sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Homens que saíram de Alvorada do Norte-GO são presos após morador de assentamento chamar polícia ao ver grupo armado deitado no capim em frente à casa dele na zona rural de Unaí-MG


Uma operação entre as polícias de Minas Gerais e de Goiás terminou com a prisão de dois homens nesta quinta-feira (11). Eles foram encontrados após um morador do Projeto de Assentamento Barreirinho, em Unaí (MG), ver quatro pessoas armadas deitadas no capim em frente sua casa. Ao perceber que haviam sido vistos, eles fugiram.

Inicialmente, os policiais se deslocaram ao assentamento, que fica a 95 quilômetros da cidade, para averiguar uma ocorrência de roubo. Quando chegaram, o morador contou que ouviu barulhos nas imediações de sua residência, mas não saiu para verificar. Em seguida, ele afirmou ter se deparado com as quatro pessoas. O grupo embrenhou em um matagal e entrou em um carro, que saiu em alta velocidade.

Durante as buscas, os policiais mineiros se depararam com o automóvel no Povoado de Vila Serrana, em Buritis (MG). Ao ser questionado, o motorista, de 49 anos, afirmou que saiu de Alvorada do Norte (GO), junto com mais quatro pessoas, para cobrar uma dívida de R$ 55 mil do morador do assentamento.

Ainda durante as buscas, policiais goianos abordaram outro homem, de 33 anos, no Povoado de Cabeceira da Mata (GO). Ele confirmou a versão do primeiro homem e falou ainda que o plano era pressionar o morador do assentamento para que assinasse o Certificado de Registro de Veículo de seu carro como pagamento da dívida. Munições foram apreendidas com ele.

Os policiais fizeram buscas pelos outros três homens, que estariam escondidos às margens da rodovia no povoado. Eles perceberem a aproximação das viaturas e fugiram deixando para trás uma espingarda com numeração raspada, uma capa de colete à prova de balas e um distintivo de agente penitenciário.

Os presos foram levados para a delegacia de Unaí. As buscas foram feitas pelas Polícias Militar e Civil de Minas Gerais e pela Polícia Militar de Goiás.

Até a publicação desta matéria, a reportagem não conseguiu localizar os advogados deles. Se algum defensor se manifestar, esta matéria poderá ser atualizada.

Fonte: G1 MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário