Vacinação

Conceito Fase 1

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

Território Kalunga é alvo de pesquisa da UEG sobre incêndios


O doutorando Eder Dasdoriano Porfírio Junior, orientado pela Dra Helida Ferreira da Cunha, ambos, do Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais do Cerrado da Universidade Estadual de Goiás (Renac | UEG), desenvolveram o projeto “Incêndios florestais sob a perspectiva socioambiental: como outras abordagens podem mudar a prevenção de grandes eventos”, no Território Quilombola Kalunga, no Nordeste Goiano. A ideia é que haja a maximização das ferramentas para ações de prevenção de incêndios.

O projeto teve início em 2017, sendo executado em campo nos anos de 2018 e 2019, em duas abordagens principais: a primeira foi através de entrevistas aplicadas pelo Prevfogo-GO com membros da Comunidade Kalunga, como parte do planejamento anual de prevenção de incêndios florestais; a segunda abordagem foi executada por meio de perícias técnicas em incêndios que ocorreram entre os anos de 2015 e 2018. Eder diz que o trabalho foi realizado, em um primeiro momento, dentro do Plano Operacional de 2018 do Prevfogo.

O doutorando explica que a etapa de coleta de dados em campo teve fim em fevereiro de 2019, com determinações de zonas de risco prioritárias para atividades de prevenção de incêndios. “Esperamos que os dados sejam aplicados de forma efetiva nas ações a partir deste ano de 2021, momento em que teremos a validação dos resultados”, destaca Eder.

Os eventos de incêndios florestais de grandes proporções e o aumento do número absoluto de focos em todo o Brasil foram os motivos que levaram o professor a realizar a pesquisa. “O tema é de suma importância para o Cerrado, uma vez que os incêndios florestais são conhecidamente indicadores de alteração do uso do solo, seja de vegetação nativa para uso agropastoril ou de ilícitos ambientais”, ressalta. Eder diz que, num contexto social, cultural e histórico, o trabalho propôs determinar fatores relacionados aos incêndios e compreender como essas relações são estabelecidas.

Resultados

O pesquisador explica que o trabalho teve como resultados principais: determinação de principais fatores e aspectos relativos à assimilação do tema incêndios florestais no contexto da Comunidade Quilombola Kalunga; implementação do mapa de zonas de risco com base em fatores socioambientais, capaz de determinar áreas e fatores prioritários para ações de prevenção de incêndios florestais; e fundamentação das lacunas legais sobre o tema.

O trabalho, segundo Eder, evidenciou a necessidade de mudança na abordagem do Estado junto à Comunidade Kalunga na temática dos incêndios florestais, passando a ter uma posição mais presente e ativa a partir da demanda e mobilização da comunidade local.

“Os dados gerados promoverão entre outros impactos a maximização de ações preventivas, o embasamento científico sobre a importância das atividades das brigadas de incêndios e a determinação de planos de ação mais efetivos e que reduzirão os eventos futuros”, explica o pesquisador.

Fonte: UEG-GO

Nenhum comentário:

Postar um comentário