quarta-feira, 31 de março de 2021

Grave acidente entre carreta e moto deixa um morto na BR-020, próximo a Água Quente



Um grave acidente no fim da tarde desta quarta-feira (31), entre uma carreta e uma motocicleta, deixou uma pessoa morta na BR-020, próximo à Água Quente, no município de Guarani de Goiás.

Segundo informações, a colisão ocorreu em uma subida, o motociclista morreu ainda no local do acidente.

A carreta acabou saindo da pista e ocorreu o tombamento da parte traseira. O motorista não teve ferimentos graves.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado para prestar atendimento ao motociclista, mas devido as múltiplas fraturas, ele acabou não resistindo.

Para evitar acidentes no local, os bombeiros realizaram a sinalização do local até a chegada da Polícia Rodoviária Federal, que registrou o acidente.

Até por volta das 22h a carreta ainda estava no local.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal para os procedimentos legais.

“Temos tudo para finalizar, até final de abril, a vacinação de 100% das pessoas acima de 60 anos, no Estado”, afirma Caiado


Durante entrevista à imprensa, nesta quarta-feira (31/03), governador anuncia que próximo lote de vacinas pode chegar a 200 mil doses, recorde para Goiás. Ele alerta para dificuldade de abertura de novos leitos ao pedir apoio da população no feriado da Semana Santa. “Sejam solidários. Entendam que não é férias, que não é o momento para festas clandestinas. É momento de reflexão e de respeito”, pontua

O governador Ronaldo Caiado garantiu, durante entrevista à TV Record, nesta quarta-feira (31/03), que “temos tudo para finalizar, até o final de abril, a vacinação de 100% das pessoas acima de 60 anos, em Goiás”. A projeção veio acompanhado do anúncio da chegada de mais imunizantes ao Estado. “O lote que vamos receber do Ministério da Saúde (MS) pode chegar a 200 mil doses. É o maior quantitativo desde o início da campanha de imunização”, declarou.

Com a vacinação de 100% dos idosos, em Goiás, os índices de internação e óbito nesta faixa etária devem reduzir. Assim como a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “É um parâmetro excelente porque 45 dias após a imunização, o paciente já terá um grau de produção de anticorpos”, afirmou o governador. Apesar da primeira dose já iniciar a produção de células de defesa do organismo, Caiado faz um alerta. “Não quer dizer que fique 100% imune. É preciso manter os protocolos sanitários”, disse.

O Ministério da Saúde mantém o compromisso com os governadores de enviar semanalmente doses de vacinas aos Estados. A expectativa é de que o novo lote de imunobiológicos chegue a Goiás durante o feriado da Semana Santa. “Estamos muito otimistas com o Governo Federal por estar mantendo o calendário vacinal. Com isso, nós vamos expandir ainda mais nossa imunização, em Goiás”, avaliou.

Apesar das expectativas positivas em relação à vacinação em massa no Estado, durante entrevista à TV Anhanguera, também nesta quarta-feira (31/03), Ronaldo Caiado alertou a população sobre os altos índices de infecção e reinfecção do coronavírus, em Goiás. “No pior momento da primeira onda, nós tivemos uma semana em que o número de óbitos chegou a 60 por dia, por uma semana. Agora, nós ainda não estamos no pico do problema”, alertou. Goiás já atingiu, na segunda onda, a marca de 105 óbitos por dia. Desde que a doença chegou ao Estado, 480 mil pessoas foram infectadas e mais de 11,4 mil morreram.

Diante de um quadro de alto índice de infecção, de superlotação de hospitais e UTIs, o governador pediu solidariedade às pessoas, em especial, durante o feriado da Semana Santa. “Sejam solidários. Entendam que não é férias, que não é o momento para festas clandestinas. É momento de reflexão e de respeito”, pediu.

Desde o início da pandemia, o Governo de Goiás já abriu 1.226 leitos dedicados à Covid-19, sendo 525 UTIs e 701 enfermarias. A expectativa, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), é ampliar as vagas existentes ainda neste mês. Mas para isso, segundo Caiado, o Estado conta com o apoio dos goianos.

“Mesmo com a ocupação de 95% de nossos leitos, nós esperamos ampliar a oferta nos próximos dias, desde que tenhamos a compreensão da população para estes próximos 14 dias”, disse Caiado. O período solicitado pelo governador se refere ao decreto Estadual, que orienta os municípios a adotarem o revezamento temporário entre abertura e fechamento do comércio para conter o avanço da doença.

Vacinação em Goiás

O último boletim da SES, divulgado nesta quarta-feira (31/03), mostra que referente à primeira dose, foram aplicadas 487.180 vacinas contra a Covid-19 em todo o Estado. Em relação à segunda dose, foram vacinadas 121.932 pessoas. Esses dados são preliminares.

Em relação ao recebimento de vacinas, o Estado de Goiás já recebeu 966.980 doses de imunizantes, sendo 809.280 da CoronaVac e 157.700 da AstraZeneca.

Fotos: Wesley Costa

Secretaria de Comunicação - Governo de Goiás

Em videoconferência, Caiado reforça apelo aos municípios turísticos e à população para evitar aglomerações durante feriado da Semana Santa

Restrições são fundamentais para redução ou estabilização na taxa de ocupação dos leitos de UTI, que está em 94,8%, alerta governador. Prefeitos que participaram da reunião virtual garantem que vão colaborar com medidas de distanciamento social. Forças de segurança pública do Estado darão suporte aos municípios

O governador Ronaldo Caiado se reuniu, nesta quarta-feira (31/03), com prefeitos municipais, por videoconferência, para reforçar a importância do apoio no sentido de manter as medidas de distanciamento social nos próximos dias em que o comércio voltará a funcionar e, principalmente, durante o feriado prolongado da Semana Santa. Ele reforçou apelo para que sejam evitadas aglomerações. “Quero, de antemão, agradecer a todos que nos acompanharam nos 14 dias de fechamento das atividades não essenciais. Peçam à população que não haja um fluxo maior nessa data”, afirmou.

O governador comentou que as restrições são fundamentais para a redução ou estabilização da taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que está em 94,8%. “As pessoas estão realmente cansadas, mas devem ter consciência da dificuldade que vivemos”, reiterou.

Participaram da videoconferência o procurador-geral de Justiça, Aylton Vechi, secretário de Estado de Segurança Pública (SSP), Rodney Miranda, prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, comandantes-gerais da Polícia Militar, coronel Renato Brum dos Santos, e do Corpo de Bombeiros de Goiás, coronel Esmeraldino Jacinto de Lemos.

Titular da SSP, Rodney Miranda informou que todas as forças de segurança estão alinhadas para a operação de fiscalização e controle social nos municípios. “Daremos apoio às ações [das prefeituras] para manutenção da ordem pública. Vamos focar no combate à violência, mas coibir, na medida do possível, as aglomerações e baladas que se avolumam em alguns pontos”, destacou.

Durante a reunião, a superintendente de Vigilância em Saúde (Suvisa) da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), Flúvia Amorim, detalhou os números de internações e óbitos em Goiás nesta segunda onda da pandemia da Covid-19, que já atingiu patamar superior ao registrado no ano passado. “No pico da primeira onda, tivemos, na pior semana, 422 óbitos por data de ocorrência em sete dias. Em 2021, já estamos, em uma única semana, com 739 óbitos confirmados”, disse. “Isso significa que estamos vivendo o pior momento dessa pandemia no Estado”.

Flúvia ainda ressaltou que a taxa de ocupação de leitos de UTI permanece acima de 90% há um mês. “O número de pedidos [de UTI] deixou de subir, mas não caiu. Cerca de 200 pessoas ainda estão na fila de espera de um leito”, e completou: “Precisamos fiscalizar e cobrar da população e dos empresários a utilização dos protocolos de biossegurança”.

Também presente na videoconferência, o procurador-geral de Justiça, Aylton Vechi, parabenizou a coerência do governador Ronaldo Caiado em cumprir a palavra de reabrir as atividades não essenciais após o período de 14 dias, mas lamentou que a retomada do comércio ocorra às vésperas da Semana Santa. “Estamos observando a reabertura das atividades, lógico que com restrições ainda, mas coincidindo infelizmente com o início de um feriado longo. Isso nos preocupa bastante e vai exigir de todos os prefeitos uma maior atenção”, declarou.

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, destacou as ações realizadas em conjunto com o Governo do Estado durante os 14 dias de paralisação e se dispôs a continuar com o mesmo alinhamento. “Nós estamos à disposição para trabalharmos em conjunto com o Governo do Estado e com o Ministério Público de Goiás, que sempre nos apoiam”, pontua. “Os senhores têm sido, para nós, prefeitos, a base onde podemos sustentar as ações que temos que implantar para cuidar dos cidadãos”, concluiu.  

Fotos: Wesley Costa

Secretaria de Comunicação - Governo de Goiás

Em ações diferentes, PM realiza pelo menos 30 prisões nas últimas horas



Ocorrências resultaram na apreensão de drogas, armas de fogo, veículos furtados/roubados e grande quantidade de fertilizantes irregulares.

Mantendo a produtividade em alta, a Polícia Militar de Goiás realizou, entre a tarde desta terça-feira (30/03) e madrugada de quarta (31/03), pelo menos 30 prisões no Estado.

Nesse período, foram apreendidos mais de 26 quilos de drogas, 9 armas de fogo, munições, 7 veículos roubados/furtados ou usados em crimes, 50 toneladas de fertilizantes irregulares e R$ 4.470,00 em espécie. As principais ocorrências foram registradas na capital, em Aparecida de Goiânia, Anápolis, Rio Verde, Itaguari, Trindade, Luziânia, Águas Lindas de Goiás, Senador Canedo, Formosa e Itapirapuã.

Durante uma das ações, equipes do Batalhão de Choque apreenderam 10 quilos de maconha. Os militares chegaram até os ilícitos após o recebimento de uma denúncia anônima. Os entorpecentes eram transportados em um veículo por dois indivíduos, abordados em Aparecida de Goiânia. A dupla confessou aos policiais que comercializava as drogas na região. No carro, também foi encontrada a quantia de R$ 650,00 em espécie. Os dois suspeitos foram presos em flagrante e levados ao 4º Distrito Policial do município.

Já em Itaguari, na região central do Estado, PMs do 34º Batalhão apreenderam 7 quilos de drogas, trazendo prejuízo estimado em R$50 mil ao tráfico de entorpecentes. Os ilícitos foram encontrados com um casal, durante patrulhamento na cidade. Durante a abordagem, o homem conseguiu fugir pelo fundo do lote, que dava acesso a um matagal. A mulher foi detida em flagrante e confessou que ambos venderiam as drogas no município. O segundo suspeito foi identificado e segue sendo procurado.

Também no combate ao tráfico de entorpecentes, equipes do Comando de Policiamento Especializado (CPE) efetuaram a prisão de um homem, em Anápolis. Com ele, foram apreendidos 1 quilo de skunk (supermaconha), 1 quilo de maconha, duas balanças de precisão e a quantia de R$1.443,00 em espécie. Parte dos ilícitos estavam em posse do indivíduo e o restante na casa onde ele morava. Ao final, o homem foi conduzido à Central de Flagrantes do município, junto ao material apreendido.

Militares do CPE de Formosa prenderam um homem suspeito de tráfico de drogas e posse irregular de munições. Os PMs realizavam patrulhamento quando receberam informações sobre possível aglomeração em uma distribuidora de bebidas da cidade e foram ao local averiguar. No estabelecimento, foram apreendidas porções de crack, maconha e munições. Um homem, que morava aos fundos da distribuidora, assumiu a propriedade dos ilícitos e foi levado à Delegacia de Polícia Civil da região.

Em ação conjunta, PMGO e Sefaz descobrem carregamento de fertilizantes irregulares

Equipes do Comando de Operações de Divisas (COD/CPR) da Polícia Militar, em ação integrada com a Secretaria da Economia do Estado de Goiás (Sefaz), apreenderam um carregamento com 50 toneladas de fertilizantes, no leste goiano. Os policiais e fiscais identificaram o caminhão que transportava a carga suspeita, de forma irregular e o abordaram. O veículo também foi apreendido durante a ação. O condutor, o caminhão e a carga, avaliada em R$ 150 mil, foram encaminhados à Delegacia Fiscal em Luziânia.

Secretaria de Estado da Segurança Pública – Governo de Goiás

terça-feira, 30 de março de 2021

Goiás assina termo de cooperação para construção de 54 pontes no Estado


Na tarde desta segunda-feira, 29, a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) oficializou um termo de cooperação técnica com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) para a execução de 54 pontes em Goiás.

Serão investidos R$21,8 milhões que contemplarão, com quatro frentes de serviço, 13 municípios. As pontes serão mistas, executadas em concreto e aço e implantadas em vias não-pavimentadas. A menor estrutura será de seis metros. Já em São João d’Aliança, Morro Agudo de Goiás e Doverlândia, as pontes terão 24 metros de extensão.

Para o presidente da Goinfra, Pedro Sales, as obras irão revolucionar a infraestrutura de Goiás. “Rotas estruturantes, trechos estratégicos que estavam com a trafegabilidade comprometida pela ausência de pontes ou com elevado nível de deterioração serão beneficiados, graças à credibilidade do nosso governador”, afirmou.

As obras são parte do Goiás em Movimento – Eixo Pontes, um programa da agência que prevê a recuperação ou implantação de pontes em todo interior. O projeto já está em andamento, mas será intensificado em abril, após as chuvas. “Ampliamos esse primeiro bloco com recursos da Codevasf e vamos para o segundo, com mais de 100 pontes construídas ou melhoradas com recursos estaduais”, acrescentou Sales.

Municípios como Formosa, Bonópolis, Porangatu, Alto Paraíso de Goiás, Itapuranga, Silvânia, Palestina de Goiás, Caiapônia, Jataí e Serranópolis serão beneficiados com as obras.

Vice-prefeito de São Francisco de Goiás morre de Covid-19 após a mulher morrer da mesma doença


O vice-prefeito de São Francisco de Goiás, no Vale do São Patrício, Jaime Alves da Silva (Podemos), de 76 anos, morreu de Covid-19 nesta segunda-feira (29). A esposa dele, Maria Ivone de Sousa e Silva, de 73 anos, também não resistiu ao coronavírus e morreu em 18 de março. O prefeito Cleuton Timbó (DEM) decretou luto oficial de três dias.

Seu Jaime, como era conhecido na cidade, ficou quase um mês internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Goiânia. Ele estava intubado devido ao agravamento do estado de saúde. Maria Ivone também estava internada na capital, em um hospital particular, onde morreu.

A prefeitura publicou, em uma rede social, uma nota de pesar junto com a imagem do decreto de luto oficial. "Ficam a saudade e a história que, para sempre, estará registrada e marcada em nossos corações", diz o comunicado.

Além da trajetória política, Jaime Alves era advogado e atuou por 10 anos como professor. Ele foi prefeito de São Francisco de Goiás entre 1993 e 1996.

Segundo o último boletim divulgado pela prefeitura, em 26 de março, a cidade tinha 338 casos confirmados e 14 mortes por coronavírus.

Nota da Prefeitura de São Francisco de Goiás

Em razão do falecimento do atual vice-prefeito, Jaime Alves, o Seu Jaime, o prefeito Cleuton Timbó decreta luto oficial de três dias, em consideração aos preciosos trabalhos dedicados à comunidade franciscana no decorrer de sua vida como cidadão, advogado, prefeito e vice-prefeito.

Com ele, uma parte da nossa história também se vai e um legado é eternizado em nossas lembranças e corações. Nossos sentimentos e orações estão com toda a família e amigos neste momento de dor. Ficam a saudade e a história que, para sempre, estará registrada e marcada em nossos corações.

Fonte: G1

Prefeitura de Simolândia-GO inaugura unidade de campanha para tratamento da covid-19


A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Simolândia, abriu para atendimento a Unidade de campanha da Covid-19. O espaço localizado na UBS -01 Mãe Joana, agora está habilitado para atender e testar a população com suspeitas ou sintomas do Coronavírus.

O espaço, adaptado para a nova estrutura, conta com Sala de Acolhimento, Consultório de Atendimento Médico e Sala de Coleta, para os pacientes com sintomas da síndrome gripal, que também receberão orientações sobre o isolamento social. Além disso, o espaço possui uma Sala de Isolamento, onde o paciente aguardará a transferência ao Pronto Atendimento de Simolândia, caso seja necessário.

De acordo com a Secretaria de Saúde, Virgínia Prates, existem algumas recomendações sobre onde buscar o atendimento. “Os pacientes podem procurar a Unidade de Campanha para Atendimento à Covid-19 em casos de sintomas gripais leves. Caso apresentem sintomas como Desconforto Respiratório ou Febre Persistente, a orientação é ir diretamente ao Pronto Atendimento Municipal”. 

Presente na abertura da Unidade, a Prefeita Dete, falou que ‘’esse é um momento crítico e delicado que o Brasil e o mundo estão vivendo. A Prefeita destacou que a Prefeitura Municipal está somando forças para vencer a batalha contra a Covid-19, e recomendou mais uma vez que toda população possa cumprir todos os protocolos de saúde, evitando a contaminação.’’

Estiveram presentes também, o Vice-Prefeito Cleiton Gordo, Vereador Luciano de Claudionor e Secretário de Finanças Hugo Gomes.

A Unidade de Campanha situado na UBS-01 Mãe Joana estará funcionando para assistência exclusiva dos pacientes com queixa de síndrome gripal de segunda a sexta-feira, das 07h às 17h.

Fonte: Prefeitura de Simolândia





Homem teria espancado companheira e mutilado seu corpo quando ela ainda estava viva, em Formosa-GO


A recepcionista Nádia Xavier da Silva, de 37 anos, foi brutalmente espancada e, depois, esfaqueada dezenas de vezes. Por fim, sofreu mutilações quando ainda agonizava. Com requintes de crueldade, o feminicídio ocorrido no domingo (28/3), em Formosa, chocou os policiais e peritos criminais mais experientes.

A barbárie foi cometida pelo companheiro de Nádia, o soldador Ramiclid Bruno Alves, 31 anos, que se enforcou após assassinar a mulher. Parentes do casal desconfiaram que ninguém atendia os telefones e foram até o local. O cenário, segundo os primeiros policiais que entraram no imóvel, era de terror.

Um cabo de vassoura ensanguentado estava ao lado do corpo e suspeita-se que Nádia teria sido empalada pelo algoz.

Segundo um dos peritos que analisaram o local de crime, havia muitas garrafas de cerveja vazias sobre a mesa. “Pela dinâmica, eles beberam muito e, logo depois, houve um desentendimento. Ela foi espancada brutalmente em uma área externa, onde havia muito sangue. Seu nariz também foi quebrado em razão da violência empregada”, explicou um dos peritos, que preferiu não se identificar.

Em seguida, o homem usou uma peixeira e cortou o cabelo da mulher, arrancou partes de seus lábios e a jogou na cama de um dos quartos. “Ele ainda cortou pedaços do corpo dela, a mutilando e, no final, enterrou a faca tão profundamente que a impressão é que a vítima havia sido morta com uma estaca, pois só o cabo estava aparente”, disse.

Histórico violento

O delegado titular da Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (Deam) de Formosa, Yasser Yassine, afirmou que Nádia já havia representado criminalmente contra o companheiro. Em 2018, Bruno Alves foi preso por bater em Nádia e morder seus lábios e sobrancelhas.

Segundo Yassine, na época, o soldador foi autuado por lesão corporal e ameaça, mas o casal voltou a relacionar em seguida. “Mesmo assim, quando esse primeiro crime ocorreu ele prometeu à Nádia que cortaria seu pescoço caso se relacionasse com outro homem”, explicou o delegado.

Fonte: Metrópoles

Governo de Goiás publica decreto que limita em 50% capacidade máxima do transporte de passageiros no Estado


Empresas, bem como concessionários e permissionários, além dos operadores do sistema de mobilidade, devem adotar e cumprir medida em todo território do Estado de Goiás. Determinação abrange transporte coletivo intermunicipal, seja ele público ou privado, em áreas urbana e rural. Trabalhadores de atividades essenciais da Grande Goiânia continuam tendo embarque prioritário nos horários de pico da manhã e da tarde

Em mais uma medida para reduzir a transmissão do novo coronavírus, o Governo de Goiás publicou, nesta terça-feira (30/03), no Diário Oficial, o decreto nº 9.840, que limita em 50% a capacidade máxima do transporte de passageiros em todo o Estado.

As empresas, bem como os concessionários e os permissionários do sistema de transporte coletivo, além dos operadores do sistema de mobilidade, devem adotar e cumprir a medida em todo o território do Estado de Goiás.

Fica determinado que o transporte de passageiros, público ou privado, urbano e rural, não pode exceder a 50% da capacidade máxima de passageiros.

A limitação também vale para o transporte coletivo intermunicipal de passageiros, público ou privado, que também não deve exceder a 50% da capacidade máxima de passageiros.

Os trabalhadores das atividades essenciais da Grande Goiânia continuam tendo prioridade de embarque no transporte coletivo urbano. Para comprovar o vínculo empregatício, o trabalhador pode apresentar o contrato de trabalho, carteira de trabalho, crachás ou outro documento que confirme o emprego.

O decreto entra em vigor a partir da sua publicação e vai valer durante o período de 14 dias de liberação das atividades econômicas.

Embarque prioritário

O cadastro de trabalhadores de serviços essenciais da Grande Goiânia pode ser feito a qualquer momento pelo site www.rmtcgoiania.com.br/embarqueprioritario

Nos casos de problemas, o usuário deve entrar em contato com o fone 0800 648 2222, número da RMTC, disponível para esclarecer dúvidas.

Os horários para a prioridade de embarque ocorrem das 5h45 às 7h15 e das 16h45 às 18h15.

Governo de Goiás - Secretaria da Casa Civil

Governo de Goiás decreta ponto facultativo na quinta-feira (1º/04), véspera do feriado de Sexta-feira Santa


Medida não se aplica a órgãos que, em razão do interesse público, desenvolvam atividades essenciais. Unidades do Vapt Vupt funcionam até às 13h desta quinta-feira

O governador Ronaldo Caiado determinou ponto facultativo no dia 1º de abril, quinta-feira que antecede o feriado de Sexta-feira Santa. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (30/03).

Com a decisão, repartições públicas estaduais não funcionarão entre os dias 1º e 04 de abril, voltando a abrir normalmente em 05 de abril.

Na quinta-feira (1º/04), ponto facultativo no serviço público estadual, as unidades do Vapt Vupt funcionam até às 13h.

O ponto facultativo não se aplica aos órgãos que, por sua natureza ou em razão do interesse público, desenvolvam atividades indispensáveis como, por exemplo, unidades de saúde, de policiamento civil e militar, de bombeiro militar, arrecadação e fiscalização.

Os horários de funcionamento desses órgãos no feriado serão divulgados posteriormente.

As unidades do Vapt Vupt não vão funcionar na sexta-feira (02/04), feriado de celebração da Semana Santa. As agências localizadas na capital e no interior retomam os atendimentos na próxima segunda-feira (05/04).

Governo de Goiás - Secretaria da Casa Civil

“Todos que infringirem a lei serão presos”, diz Ronaldo Caiado sobre festas


O governador Ronaldo Caiado enfatizou nesta segunda-feira (29/03), em entrevista à TV Record, que tanto a Polícia Civil de Goiás (PC-GO) quanto a Polícia Militar (PM-GO), e suas respectivas áreas de inteligência, atuam no combate a eventos e festas clandestinas em todo o Estado. “Todos aqueles que infringirem a lei e que atentarem contra a saúde pública, promovendo eventos e festas, serão presos”, afirmou.

Caiado citou decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) que punem de forma severa os responsáveis pela organização desses eventos, que estão atualmente proibidos em virtude do alto índice de disseminação da Covid-19 e ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Goiás. “Os que estão presentes [nas festas] terão que ir à delegacia e responderão processo. Mas os responsáveis [pela organização] terão um tratamento diferenciado no sentido de terem pena e período de prisão por maior tempo”, informou.

Ainda durante a entrevista, o governador pediu que as pessoas se conscientizem sobre a importância de manter o isolamento social. “A contaminação de jovens aumentou em 500%. É algo que realmente nos preocupa muito até que se consiga ter uma queda significativa do processo de contaminação”, concluiu. A recomendação é que seja mantido o uso de máscaras faciais, de preferência as que têm maior proteção, como a N95; a higienização das mãos, com lavagem e álcool em gel; e o distanciamento social.

Reabertura do comércio

Caiado também explicou que haverá reabertura do comércio a partir da próxima quarta-feira (31/03), mas dentro dos protocolos sanitários para que não haja aumento na disseminação do coronavírus. “Cumpriremos nossa palavra. Mas pedimos, de antemão, que as pessoas, por favor, se conscientizem, e que façam o período de 14 dias de abertura dentro dos critérios que estão pré-definidos no decreto”, disse.

O governador disse que, juntamente com o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, vai solicitar que os comerciantes façam escalonamento de abertura para não sobrecarregar o transporte coletivo. “Não tem porque todo mundo querer começar [a atividade] às 8h”.

Secretaria de Comunicação - Governo de Goiás

segunda-feira, 29 de março de 2021

Homem é suspeito de matar a companheira em Formosa-GO


Uma mulher de 36 anos foi morta no último domingo (28) em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. O suspeito do crime, de acordo com a Polícia Militar (PM), seria o companheiro dela que se matou em seguida.

Um perito que esteve no local contou que a irmã do suspeito acionou a polícia por volta das 17h30, mas foi constatado pela equipe que o crime, com requintes de crueldade, ocorreu seis horas antes.

Segundo o perito, a vítima apresentava sinais de espancamento e depois foi morta com um objeto não informado. O corpo da mulher foi encontrado no quarto e o do homem na cozinha. Manchas de sangue foram encontradas pela casa.

O delegado Yasser Yassine contou que o suspeito foi preso em outubro de 2018 por lesão corporal e ameaça contra a vítima. Na época, o companheiro a agrediu com mordidas nos lábios e nas sobrancelhas.

O homem, de acordo com o investigador, também quebrou o celular dela e ameaçou cortar pescoço dela caso iniciasse um novo relacionamento com outra pessoa.

Os corpos foram removidos por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML).

Fonte: O Popular

Divinópolis de Goiás: Quilombolas do Distrito de Vazante serão vacinados em abril


A Prefeitura de Divinópolis de Goiás, informa que a comunidade Quilombola do Distrito de Vazante, será vacinada no mês de abril. Mais de 600 doses serão disponibilizadas a partir da primeira semana de abril.

Na primeira etapa da vacinação especial da comunidade Quilombola, serão 628 doses para o mesmo quantitativo de pessoas na primeira dose.

Serão vacinadas pessoas de 50 a 59 anos. A etapa será ampliada para atingir outras faixas etárias de idade.

A faixa etária acima de 60 anos o município já tem doses suficientes para concluir a etapa.

Para ser vacinado, a pessoa tem que residir e está cumprindo o isolamento na comunidade de Vazante desde o início da pandemia e deverá procurar o Presidente Associação de Quilombolas da Vazante, Josemiro Rodrigues do Prado, para tirar uma declaração de comprovação.

A solicitação das vacinas foi feita através do Presidente da Associação Quilombolas da Vazante, Josemiro Rodrigues do Prado, junto ao Governo de Goiás.

“Será um grande avanço na meta de imunizar toda a população divinopolina, vamos montar uma operação para que todos sejam vacinados, sem tumulto e sem aglomeração”, disse o prefeito Charley Tolentino.

Brasil Central Esportes começou movimentando o futebol pelas rádios Brasil Central AM e FM e TBC


O programa estreou hoje, 29, às 13 horas, também com transmissão digital, com foco em informações e comentários sobre o futebol, com pitadas de humor do humorista Delesmano Alves e a participação de Nonato, histórico artilheiro do futebol goiano

Estreou hoje, 29, às 13 horas, o programa Brasil Central Esportes, veiculado pelas rádios Brasil Central AM e RBC FM, Televisão Brasil Central (TBC) e pelas redes digitais da Agência Brasil Central (ABC). A Agência está se empenhando, pelos seus veículos de comunicação, em alavancar na sua grade de programação os esportes em Goiás. Criou o TBC Esporte e o Esporte em Ação, e agora acrescenta o Brasil Central Esportes. O destaque de hoje foi o jogador de futebol Nonato, que fez história como artilheiro de vários campeonatos goianos.

O programa foi definido para abarcar o esporte, com opinião, informação e humor, e é ancorado pelo comunicador Daniel de Paula, ao lado de Lucas Nogueira e do renomado humorista goiano Delesmano Alves. Nos destaques também trouxe as derrotas e desclassificações dos times goianos Jaraguá e Goianésia, na Copa do Brasil. O Jaraguá perdeu para o Manaus por 4 a 1 e o Goianésia perdeu para o CRB por 3 a 2. Apresentou também as novidades do campeonato goiano de 2021, que deve reiniciar as atividades na próxima quarta-feira, 31, depois de uma parada de duas semanas em função da pandemia da Covid-19, e um comentário de Evandro Gomes.

Segundo Daniel, as definições do novo programa foram coordenadas pelo diretor de Telerradiodifusão da ABC, Rafael Vasconcelos, com a transmissão sendo feita do novo estúdio das rádios, que foi recentemente construído. É de lá que serão gerados o som e as imagens do Brasil Central Esportes. Ele enfoca o futebol goiano da capital e do interior e também o futebol de várzea praticado pelos diversos campos espalhados por Goiânia.

Hoje, na estreia, participaram, além de Daniel de Paula, o jornalista Lucas Nogueira e o humorista Delesmano Alves, sendo que a formatação do programa prevê também as participações, em revezamento, um a cada dia, dos comunicadores e cronistas esportivos da ABC, que também participam do TBC Esporte, Thaís Freitas, Dante Keller, José Calazans, Daniel Santana e Vítor Monteiro. O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira.

O presidente da ABC, Reginaldo Júnior, afirmou pouco antes da estreia, durante o Jornal Brasil Central, que a dobradinha de esportes e bom humor tem tudo para dar certo. "Eu acho que o esporte, que alegra nossas vidas, com mais humor eu acho que fica completo. Parece um liquidificador, você coloca um com o outro e, nahora em que você vê, dá uma vitamina boa."

ABC Digital

Deputado diz que vai apresentar PEC para extinguir o TCM em Goiás


O deputado estadual Henrique Arantes (MDB) diz que apresentará uma proposta de emenda à Constituição Estadual para extinguir o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) assim que a Assembleia Legislativa retomar suas atividades, algo previsto para o dia 6 de abril.

Segundo ele, a PEC está em fase de formatação e preverá a realocação dos servidores efetivos no Tribunal de Contas do Estado (TCE) ou na própria Assembleia, da qual o órgão é auxiliar, concedendo aposentadoria aos sete conselheiros.

“Goiás é um dos três estados que ainda tem TCM e a gente não vê necessidade de existência desse tribunal. Vamos começar a colher as assinaturas dos parlamentares. Boa parte pensa igual e acredito que não teremos dificuldades”, afirma o emedebista.

A articulação conta com o apoio do presidente da Assembleia, Lissauer Vieira (PSB), e o objetivo é garantir assinaturas de ao menos 28 deputados, o que daria margem de segurança para a votação. A aprovação da PEC depende de 25 votos favoráveis em plenário.

Fonte: Coluna Giro – O Popular

Homem é preso suspeito de estuprar a enteada em Cavalcante-GO


Um homem de 30 anos foi preso, na última sexta-feira (26), em Cavalcante, no nordeste goiano. Ele era investigado pela Delegacia de Polícia da cidade pela prática de diversos abusos contra sua enteada, ocorridos dos 7 aos 8 anos, reiteradas vezes com progressividade dos níveis de abuso.

O autor, além de violar a criança, ainda gravava vídeos dos abusos contra sua enteada. Outras vezes, lhe mostrava vídeos da internet para ensiná-la a praticar sexo.

O homem foi alvo de prisão cautelar temporária. A vítima atualmente tem 8 anos.

Depois de preso, o suspeito foi levado para a Delegacia, onde foi interrogado. Ele confessou como começaram os abusos e sua extensão.

Confessou também, em detalhes, as várias vezes que teria cometido os delitos de abuso. “Chamou a atenção o fato do autor usar da inocência da criança para abusar dela, levando a crer que era uma situação normal. Ele se sentia culpado, mas não evitava a prática do crime, como se fosse uma compulsividade”, relata o delegado Lucas Sabagg.

O investigado foi levado para o presídio de Campos Belos onde encontra-se à inteira disposição da Justiça.

domingo, 28 de março de 2021

Piloto morre carbonizado em queda de avião agrícola às margens da GO-070


Um avião agrícola, de pequeno porte, caiu na tarde deste sábado (27) e pegou fogo às margens da GO-070, próximo da cidade de Itaberaí. O piloto, que estava sozinho no monomotor, morreu carbonizado.

O Corpo de Bombeiros controlou as chamas e em seguida acionou as autoridades policiais para o local. A identidade da vítima não foi revelada até o momento.

As causas do acidente ainda não foram esclarecidas e serão investigadas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). A reportagem do POPULAR entrou em contato com o órgão, que informou que investigadores do Sexto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA VI), localizado em Brasília, foram acionados para realizar a coleta de dados da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PT-GPU.

“O objetivo das investigações realizadas pelo Cenipa é prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram. A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir todos os fatores contribuintes.”

Fonte: O Popular

Acidente deixa três adultos e uma criança mortos, incendeia praça de pedágio e interdita a BR-050



Três adultos e uma criança morreram em um acidente na manhã deste domingo (28), em uma praça de pedágio na BR-050, em Campo Alegre de Goiás, na região sudeste do estado.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a batida envolveu quatro veículos e causou um incêndio. Oito funcionários da concessionária que administra a rodovia também ficaram feridos e foram encaminhados a hospitais de Catalão.

A PRF informou que, por volta das 10h, o condutor de um caminhão-baú carregado com desodorantes, que seguia no sentido Brasília a Catalão, perdeu o controle da direção ao se aproximar da praça de pedágio e colidiu contra a defensa metálica.

Em seguida, a carreta bateu contra um carro - onde um casal e uma criança da mesma família morreram. Depois, bateu em outro veículo com três pessoas, que não tiveram ferimentos.

Essa série de colisões, conforme a PRF, provocaram um incêndio que destruiu a praça de pedágio e também atingiu um caminhão graneleiro, que estava parado no local. Porém, este caminhoneiro conseguiu desembarcar antes que o incêndio atingisse a cabine e saiu ileso.

De acordo com o inspetor Newton Moraes, o motorista do caminhão que causou o acidente morreu no local. Os três ocupantes do primeiro carro atingido também tiveram os corpos carbonizados. Por isso, não haviam sido identificados até a última atualização desta reportagem.

A reportagem entrou em contato, na tarde deste domingo, com a Eco 050, concessionária responsável por administrar a rodovia, solicitando informações sobre os funcionários que ficaram feridos e as circunstâncias do acidente e aguarda retorno.

Interdição

Imagens feitas pela corporação mostram que a praça de pedágio e os veículos ficaram completamente destruídos. Segundo a PRF, os dois sentidos da rodovia estão interditados na altura do km 226. Um desvio foi feito pelos policiais em uma estrada de terra para os motoristas que seguem sentido Cristalina a Campo Alegre de Goiás.

"Todos os motoristas que tiverem com a intenção de viajar por essa região orientamos que evitem passar pelo local. As cabines foram totalmente destruídas pelo incêndio", orienta o inspetor.


Fonte: G1

sábado, 27 de março de 2021

São Domingos-GO: abaixo-assinado em defesa da participação da sociedade civil no processo de elaboração e implementação do Plano de Manejo do Parque Estadual de Terra Ronca


A sociedade civil de São Domingos, no nordeste goiano, quer participar do processo de elaboração e implementação do Plano de Manejo do Parque Estadual de Terra Ronca, localizado nos municípios de São Domingos e Guarani de Goiás.

Moradores do parque informou ao blog que discordam da forma que está sendo conduzido o processo e cobram um posicionamento do governo do Estado. Uma petição online está aberta, abaixo-assinado em defesa da participação da sociedade civil dominicana no processo de elaboração e implementação do Plano de Manejo do Parque Estadual de Terra Ronca (Clique aqui para assinar o abaixo-assinado)

Abaixo texto enviado a Secretária de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD) Andréa Vulcanis. O texto também foi enviado ao Ministério Público.

Durante a realização de Audiência Pública, ocorrida no dia 24 de março, às 14h, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável – SEMAD divulgou que pretende aprovar um Plano de Manejo do Parque Estadual de Terra Ronca até o final do mês de março de 2021, para que seja aprovada uma concessão do PETeR financiada pelo BNDES.

Os guias do Parque Estadual Terra Ronca, os membros do Conselho Consultivo do Parque, a Associação de Condutores (AEMA), a ONG GREASb (Grupo Espeleologico Anjos do Subterrâneo), a população do entorno do Parque, as lideranças comunitárias e os demais membros da sociedade civil vêm se manifestar contrariamente ao processo de aprovação do Plano de Manejo proposto pela SEMAD, por ser flagrantemente contrário ao interesse público e à proteção do meio ambiente, conforme razões expostas a seguir.

Em primeiro lugar, a SEMAD convocou a audiência pública sem especificar, DE MANEIRA CLARA, qual era a intenção do órgão ambiental ao utilizar esse instrumento de participação. A SEMAD divulgou perante as redes sociais que o objetivo da audiência pública era tratar da zona de amortecimento do Parque. No entanto, durante a audiência a SEMAD apresentou o real motivo da convocação da audiência pública: aprovar um Plano de Manejo ÀS PRESSAS para que pudesse ser feita a concessão do Parque com financiamento do BNDES.

Em segundo lugar, a SEMAD propôs em audiência pública a aprovação de um Plano de Manejo elaborado em 2003 o qual, no entanto, até então não havia sido aprovado. Ainda segundo a SEMAD, o plano de manejo elaborado em 2003 seria aprovado e só posteriormente revisado até o final do ano de 2021. Questiona-se: Como aprovar um Plano de Manejo elaborado há quase 20 (vinte) anos, completamente destoado da realidade atual do ponto de vista ambiental, jurídico e social?

Em terceiro lugar, a SEMAD argumentou que o Plano de Manejo elaborado no ano de 2003 é um bom plano e foi fruto de participação popular na época em que foi redigido. Ocorre que NENHUM membro da sociedade civil jamais teve acesso a esse plano, nem mesmo os membros do Conselho Consultivo do Parque. Além disso, diversas vezes foi falado nas reuniões do Consultivo que o Plano de Manejo elaborado em 2003 estava em desacordo com as solicitações da Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

Como que, do dia para noite, este Plano de Manejo passa a ter validade aos olhos da SEMAD?

Em quarto lugar, foi proposto que a Zona de Amortecimento (ZA), prevista no Plano de Manejo como sendo de 10 km (dez quilômetros) no entorno do PETeR, seria desconsiderada, uma vez que no atual contexto essa faixa de amortecimento não é mais a adotada. Desconsiderar a faixa de amortecimento viola FLAGRANTEMENTE a lei ambiental, a qual exige expressamente que o Plano de Manejo aprovado conte com uma Zona de Amortecimento.

Em quinto lugar, a SEMAD realizou a audiência pública no dia 24/03/2021 e abriu prazo para apresentação de contribuições ao Plano de Manejo até o dia 29/03/2021. No entanto, o Plano de Manejo não foi disponibilizado previamente em NENHUM MOMENTO para os membros do Conselho Consultivo do Parque e demais integrantes da sociedade civil. E mesmo se o Plano de Manejo fosse disponibilizado no próprio dia da audiência pública, restariam apenas 05 (cinco) dias corridos para que fossem apresentadas críticas e sugestões a um documento tão complexo e importante como esse.

Em sexto lugar, cabe destacar que, pelo fato de a Audiência Pública ter sido realizada de maneira virtual, a grande maioria dos interessados e diretamente afetados pela aprovação do Plano de Manejo (população residente no entorno do Parque Terra Ronca), não ficou sabendo e nem participou da Audiência, pois não dispõe de acesso à internet.

Por fim, cabe destacar que não houve a garantia de manifestação de todos os interessados que estavam inscritos na Audiência Pública feita de maneira virtual, seja na plataforma Zoom, seja no Facebook.

Com isso, observa-se que a verdadeira intenção da SEMAD era realizar uma audiência pública a toque de caixa, ou seja, “para cumprir tabela”.

A SEMAD busca, na verdade, conferir “legitimidade” a um processo de aprovação do Plano de Manejo manifestamente nulo, o qual visa atender a interesses puramente econômicos de potenciais concessionárias do Parque.

Assim, imploramos para que a população assuma seu importante papel de enfrentamento à prematura aprovação do Plano de Manejo do Parque. Entendemos que o Plano de Manejo de uma Unidade de Conservação deve ser elaborado com ampla participação da sociedade civil local e regional, com base na vivência e experiência trazida por seus representantes, o que nitidamente não aconteceu no caso ora apresentado.

Dessa forma, pedimos a contribuição de todos para a efetiva preservação da biodiversidade do Parque Estadual de Terra Ronca.

Vereadores lamentam falecimento de professora que contribuiu por vários anos com a educação em São Domingos-GO


Os vereadores Odair José, Jonas Cardoso e Dan de Ceará lamentam profundamente a perca da professora Lucimaria Rodrigues Farias, que faleceu neste sábado (27), em Valparaíso de Goiás, em decorrência da covid-19.

Lucimaria contribuiu por vários anos com a educação do município de São Domingos, lamentamos muito a perca de uma profissional do mais alto gabarito, é um momento de tristeza profunda.

Vai com Deus professora e prepara uma daquelas belas lições para ler para os anjinhos no céu.

Ressaltamos a necessidade de se cuidar e evitar aglomeração, utilize máscaras e faça o uso do álcool em gel, nunca é demais relembrar as práticas que resultam na proteção da vida.

Ronaldo Caiado presta contas de R$ 27 bilhões recebidos do governo federal em 2020


O governador Ronaldo Caiado (DEM) publicou hoje, sábado (27), um vídeo nas redes sociais em que presta contas do valor e destinação dos recursos recebidos do governo federal ao longo de 2020.

De acordo com o gestor, foram mais de R$ 27,3 bilhões distribuídos em repasses aos municípios, auxílio emergencial, transferência aos fundos de Saúde, suspensão de dívidas do Estado e outros.

A maior porcentagem dos 27 bilhões e 354 milhões de reais diz respeito ao auxílio emergencial repassado pela Caixa Econômica: foram R$ 9,9 bilhões para o benefício, correspondendo a 36% dos recursos recebidos. Logo atrás está o repasse para os municípios: R$ 7,9 bilhões distribuídos para as 246 cidades goianas.

A suspensão das dívidas do Estado de Goiás representou 10% dos recursos, com R$ 2,8 bilhões de dívidas que deixaram de ser pagas à União. Já a transferência da União para os fundos estaduais da Saúde correspondeu a 1%: R$ 341 milhões dos recursos. Transferências constitucionais e reposição de perdas com a pandemia representam 17% e 6% dos recursos, respectivamente.

Pelas redes sociais, Caiado falou “transparência e responsabilidade” ao divulgar os dados. “Minha trajetória política sempre foi pautada na transparência e na responsabilidade. Surgiram muitas dúvidas sobre o que o Estado recebeu do Governo Federal e para onde foram esses recursos e vim aqui mostrar para vocês como cada centavo foi destinado”, escreveu o governador.

Fonte: Mais Goiás

Prefeitura Municipal de Mambaí-GO anuncia processo seletivo com 52 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 1.100,00 a R$ 3.641,02


Saiu o edital de mais uma seleção na Prefeitura Municipal de Mambaí, no nordeste goiano. O certame pretende preencher 52 vagas e formar cadastro de reserva em diferentes cargos de nível superior, médio e também para nível fundamental.

Candidatos portadores de deficiência poderão concorrer e para eles são reservadas 5% das vagas.

As chances de ingresso na prefeitura são para cargos de Agente Administrativo (6), Assistente Social (1), Fiscal da Vigilância Sanitária (4), Gari (18), Motorista (6), Nutricionista (1), Operador de Motoniveladora (1), Operador de Pá Carregadeira (1), Recepcionista (4), Vigilante (8), Educador Físico (1) e Mecânico (1).

Os candidatos classificados serão contratados temporariamente, de acordo com a necessidade da Prefeitura, por ordem de classificação.

Inscrições de forma presencial

As inscrições devem ser realizadas entre os dias 05 e 07 de abril de 2021, das 08h às 12h e das 14h às 17h exclusivamente no Departamento de Recursos Humanos na sede da Administração Municipal, localizada na Rua Costa e Silva, Qd. 04, nº 01 Centro, Mambaí-GO.

O candidato deverá levar sua própria caneta para assinar a ata geral de inscrição.

Provas da seleção

A seleção terá experiência profissional, de caráter eliminatório e classificatório. Veja os critérios que serão pontuados:

Experiência Profissional em qualquer área ou campo de atuação: até 05 pontos;

Experiência Profissional na função em que o candidato se inscrever: até 25 pontos.

O resultado final do processo seletivo simplificado será divulgado no dia 19 de abril de 2021.

O prazo de validade deste processo seletivo simplificado será de um ano, contado a partir da publicação da homologação do resultado final, prorrogável uma única vez pela secretaria municipal de administração.

O edital está disponível no site da prefeitura: www.mambai.go.gov.br

Parque Estadual de Terra Ronca: o destino que mais parece o cenário de uma viagem intergaláctica, abriga inúmeros atrativos naturais subterrâneos, além de belas cachoeiras e rios cristalinos




Entre os dramáticos salões decorados com estalactites e estalagmites — lanças no teto ou no chão que se formaram naturalmente há mais de 600 milhões de anos —, descansam os encantos do Parque Estadual Terra Ronca, um dos maiores complexos de cavernas e grutas na América Latina.

O destino, que mais parece o cenário de uma viagem intergaláctica, abriga inúmeros atrativos naturais subterrâneos, além de belas cachoeiras e rios cristalinos.

A terra “ronca” por conta do som que ecoa dos rios que atravessam as cavernas, e do barulho das cachoeiras que despencam no interior das grutas. O lugar é um misto de mistério, natureza intocável e um mundo subterrâneo que parece ter se formado à parte do restante do planeta.

O parque estadual é composto de cavernas que guardam não só belezas naturais, mas traços da história da humanidade — algumas das paredes foram marcadas por pinturas rupestres com mais de 10 mil anos. Estão catalogadas no complexo 200 cavernas “secas” e outras 60 “molhadas”, neste caso, cortadas por um rio. Porém, apenas 17 delas são abertas ao público, e outras 49 permitem a entrada exclusiva de pesquisadores.

Como chegar?

Terra Ronca fica a aproximadamente 400km de Brasília, situado entre São Domingos e Guarani de Goiás, na divisa entre Goiás e Bahia. A distância da capital do estado, Goiânia, é por volta de 600km. Quem estiver partindo de Alto Paraíso deverá enfrentar 300km de estrada, e 200km de Luís Eduardo Magalhães, no oeste baiano.

A melhor forma de chegar até lá é partir de alguma das capitais e pegar a estrada de carro. Saindo de Brasília, pegue a Saída Norte (BR-020) até Posse. Na cidade, vá rumo a Guarani e, de lá, pegue a estrada de chão até o parque.

Melhor época para visitar

Todas as épocas do ano são convidativas, porém, é sempre bom evitar dias de chuva. Para garantir, se programe para viajar no período da seca, entre os meses de abril e setembro.

Passeios imperdíveis

Entre os 57 mil hectares de área que fazem parte do lugar, os salões escuros recebem formações rochosas impressionantes e é possível mergulhar em grande parte das grutas locais. Para os fãs de turismo de aventura, basta investir no condicionamento físico, se programar e unir-se a um guia local para desbravar as belezas do roteiro.

O bombeiro militar Rafael Santana, que atua como condutor no parque há mais de cinco anos, lembra que o destino é cercado de aventura e engloba uma série de atrativos. “As cavernas daqui são únicas, e além delas também temos cachoeiras — um belo refresco após uma trilha, veredas e opções de esportes radicais”, afirma.

A mais famosa caverna do destino é a que leva o nome do parque, dividida em duas partes após um desmoronamento. São 96 metros de altura distribuídos em salões amplos, que abrem caminho até outro núcleo através do rio da Lapa. Uma dolina de 80 metros de altitude, semelhante a um cânion, se abre para acolher araras, que adoram esses esconderijos.

Há uma crença, perpetuada pelos moradores locais, de que as águas de Terra Ronca têm poderes terapêuticos, e existe um salão natural dedicado a isso nas grutas, conhecido como Hospital.

Outro destaque imperdível é a Caverna Angélica, abrigo de um espetáculo da natureza. Além das várias formações rochosas surgidas a partir da cristalização de metais na água, pare para admirar o rio que corta o seu interior.

De tão calmas, as águas parecem refletir o ambiente ao redor. Seus 17 km de extensão e 10 salões fazem com que a travessia dure um dia inteiro. Por isso, é normal pernoitar em seu interior para completar o percurso.

As Cavernas São Matheus e a São Bernardo, por sua vez, se destacam pelos salões de pérolas esculpidas na água. Com mais de 13,5km de extensão, a caverna São Vicente é considerada a 6ª mais longa do Brasil e tem mais de 12 cachoeiras em seu interior, uma ótima pedida para os fãs de aventura. Ela só pode ser acessada após a descida de rapel em um paredão de 40 metros de altura.

Onde se hospedar?

A recomendação do condutor Rafael é procurar hospedagens dentro do parque, que facilitam o translado e diminuem o vaivém em estradas de terra. Entre as melhores alternativas na região estão as pousadas Estação Lunar, Portal da Terra, Alto da Lapa e Ebenezer.

Para quem está em busca de uma opção ainda mais em conta e dormir sob a luz do luar, o camping do Ramiro é uma locação familiar, com um guia local cheio de histórias para contar. Ele fica a 100 metros da caverna Terra Ronca.

“O Seu Ramiro é um ícone do parque, uma lenda viva, super agradável e vai receber o visitante com todo carinho. Ele também é um atrativo do parque, um condutor há muitos anos”, explica Rafael.

O que levar na mala?

Por se tratar de um local de turismo essencialmente de aventura, é importante entrar em contato com um condutor previamente, que irá oferecer todas as orientações. Além do preparo físico e de um guia local, é importante colocar na mala um tênis ou calçado próprio para trekking, meias altas, boné ou chapéu e roupas de banho — para se refrescar nos rios e cachoeiras.

Lembre-se que São João, a base preferida de quem visita a região, é apenas um povoado e a estrutura para atender os turistas é bem simples. Sendo assim, guarde um lugar na bagagem para levar protetor solar, repelente, remédios e kit de primeiros socorros, evitando surpresas desagradáveis caso não encontre no destino. Pequenos lanches leves para fazer durante o trajeto também prometem tornar seu passeio mais agradável.

“Combinando antecipadamente, o condutor irá oferecer os equipamentos de proteção individual, como capacetes e lanternas”, aconselha o bombeiro Rafael. Ele também recomenda o uso de roupas que cubram o corpo inteiro, “para evitar picadas de mosquitos e machucados pelas paredes”.

Por conta da pandemia de Covid-19, o parque está fechado para atender às medidas de contenção ao coronavírus. Programe-se para visitar o destino no período pós-pandemia, com mais segurança.

Fonte: Metrópoles

Goiás passa de 11 mil mortes por covid-19


A Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO) informa que há 474.478 casos de coronavírus 2019 (Covid-19) no território goiano. Destes, há o registro de 450.039 pessoas recuperadas e 11.074 óbitos confirmados. No Estado, há 243.031 casos suspeitos em investigação. Já foram descartados 400.501 casos.​

Com os 11.074 óbitos confirmados de Covid-19 em Goiás até o momento, significa uma taxa de letalidade de 2,34%. Há 335 óbitos suspeitos que estão em investigação.

Doses aplicadas

Levantamento oficial realizado pela SES-GO apurou que, referente à primeira dose, foram aplicadas 429.612 doses das vacinas contra a Covid-19 em todo o Estado. Em relação à segunda dose, foram vacinadas 119.739 pessoas. Esses dados são preliminares.

Conforme pactuado na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), as Secretarias Municipais de Saúde devem registrar, de forma obrigatória, as informações sobre as vacinas administradas no módulo Covid-19 do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI Covid-19).

Em relação ao recebimento e distribuição de vacinas, o Estado de Goiás já recebeu  966.980 doses de imunizantes, sendo 809.280 da CoronaVac e 157.700 da AstraZeneca.

Painel Covid-19

O boletim com as notificações da SES-GO foi informatizado e realiza o processamento dos dados a partir dos sistemas do Ministério da Saúde (e-SUS VE e Sivep Gripe). Eventuais diferenças são justificadas por ajustes nas fichas de notificação pelos municípios, como por exemplo, a atualização do local de residência da pessoa.

Para conferir os detalhes dos casos e óbitos confirmados, suspeitos e descartados, acesse o painel Covid-19 do Governo de Goiás por meio do link http://covid19.saude.go.gov.br/.

Kalungas usam mapeamento digital para defender seu território



Pela primeira vez em 300 anos, o maior quilombo remanescente do Brasil conhece cada centímetro de seu território. Graças a um projeto inédito de georreferenciamento, os Kalungas puderam mapear a ocupação, os recursos naturais, as melhores terras para cultivo e as áreas sob ameaça de invasões dos 262 mil hectares da área onde vivem, no norte de Goiás.

Situado próximo ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, o Sítio Histórico e Patrimônio Cultural Kalunga ocupa um trecho de Cerrado conhecido por sua grande biodiversidade e sua abundância de recursos naturais — o território Kalunga possui nada menos que 879 nascentes, cuja maioria desagua no Rio Paranã, um dos afluentes do Rio Tocantins.

“Agora temos uma ferramenta importante para a gestão e proteção de nosso território. Ela nos ajudará a planejar nosso futuro”, diz Jorge Oliveira, presidente da Associação Quilombola Kalunga (AQK).

Os Kalungas tiveram suas terras oficialmente reconhecidas como território quilombola em 1996, mas apenas 55,3% da área foram titulados até agora. Isso abre espaço para que o restante do quilombo seja invadido por garimpeiros em busca de ouro e pedras semi-preciosas e por grileiros, que vêm limpando ilegalmente a vegetação nativa para cultivar nas terras Kalunga.

Líderes comunitários afirmam que os grileiros frequentemente registram um terreno de 5 hectares fora do território e depois usam esta base legal para criar uma fazenda de 700 hectares, grande parte dela invadindo o quilombo.

Mapear para conhecer e proteger

Para saber quais terras poderiam ser utilizadas para agricultura e quais precisariam de proteção para se defender contra invasões atuais e futuras, os Kalungas realizaram o registro e a classificação adequada de seus recursos via georreferenciamento — ou mapeamento digital. A prática consiste no uso de imagens aéreas para mapear uma grande variedade de características do solo com extrema precisão utilizando um sistema de coordenadas geográficas.

Extremamente cara devido ao tamanho do território, a perspectiva de ajuda para o mapeamento ficou ainda mais desanimadora com a eleição do presidente Jair Bolsonaro, que vem expressando hostilidade em relação ao povo quilombola desde antes da eleição para a presidência, argumentando que “nem para procriador ele serve mais”.

Antes da eleição de Bolsonaro, os Kalungas receberam um importante subsídio do Fundo Internacional de Parceria de Ecossistemas Críticos (CEPF), que é apoiado pela Agência Francesa de Desenvolvimento, a Conservação Internacional, a União Europeia, o Fundo Mundial para o Meio Ambiente, o governo do Japão e o Banco Mundial. O CEPF, criado em 2000, tem como objetivo a promoção da conservação de áreas biológicas de alta prioridade. Em 2018, o projeto de georreferenciamnto da Associação Quilombola Kalunga (AQK) foi selecionado para o programa, tornando-se um das 60 propostas do gênero no Cerrado.

A diretora de subsídios do CEPF, Peggy Poncelet, explica por que a AQK foi selecionada: “É muito difícil para as comunidades tradicionais obterem o reconhecimento de seus territórios, deixando-as vulneráveis à apropriação de terras. E porque esta comunidade está comprometida com a conservação da incrível biodiversidade encontrada em suas terras, foi importante para o CEPF fornecer-lhes os meios para seguir fazendo exatamente isso”.

Munidos de equipamentos e suporte técnico, os Kalungas realizaram um georreferenciamento detalhado de todo o seu território entre 2019 e 2021. Graças ao mapeamento digital, agora eles sabem exatamente onde vivem as 1.600 famílias da área, o que produzem, se têm acesso à eletricidade, o grau de preservação dos recursos hídricos e do solo da comunidade, que tipo de agricultura é adequada à terra, e muito mais.

O CEPF também financia os Kalungas em seus esforços educacionais, construindo uma consciência ambiental na região, particularmente no que diz respeito às 19 espécies ameaçadas da fauna e da flora que se encontram no território. Entre elas estão a Griffinia nocturna, planta que floresce à noite, e duas aves: o jacu-de-barriga-castanha (Penelope ochrogaster) e a águia-cinzenta (Harpyhaliaetus coronatus).

Onda de invasões

Os Kalungas esperam que o projeto de georreferenciamento sirva como uma ferramenta valiosa para ajudá-los a deter a mais nova onda de invasores.

Oliveira, da AQK, conta como foi alvo de violência em 2015: “Derrubaram minha casa e depois a queimaram, junto com meus campos, destruindo os 45 sacos de arroz que já havíamos colhido”. Oliveira, sua esposa e os oito filhos passaram dois anos trabalhando para recuperar as colheitas perdidas. Ninguém foi acusado do crime, e as agressões contra os Kalungas continuam. Em fevereiro, uma casa na comunidade de Vão de Almas foi demolida com uma motosserra.

Grileiros também estão destruindo a flora nativa do Cerrado, da qual os Kalungas extraem frutos como buriti, mangaba, cajuzinho do cerrado, pequi e castanha de baru como complemento à sua subsistência. “São exatamente estas áreas, ricas em frutas comestíveis e ervas medicinais, que [os invasores] estão abrindo caminho para as monoculturas”, diz Oliveira.

Em junho de 2020, grileiros limparam 500 hectares de vegetação nativa para plantar soja dentro do quilombo. Eles usaram o sistema de correntão, no qual uma corrente é suspensa entre dois tratores que avançam derrubando tudo o que encontram pelo caminho. Este modelo é amplamente condenado por seus danos ambientais, mas as correntes são facilmente encontradas para compra na internet, com vários vídeos mostrando como são utilizadas.

Os Kalungas prestaram queixa de roubo de terra às autoridades estaduais, que na época estavam preocupadas com a possibilidade de um boicote internacional às commodities brasileiras devido ao aumento de incêndios e desmatamento no Cerrado e na Amazônia. As autoridades investigaram a grilagem da terra e impuseram uma multa de 5 milhões de reais aos criminosos, além de agirem contra a mineração ilegal no quilombo e apreenderem equipamentos dos garimpeiros. Ainda assim, invasores seguem chegando ao território Kalunga.

Territórios para a Vida

Os Kalungas estão resistindo a essas invasões com confiança crescente e com o aumento do apoio internacional. No início de fevereiro, o Centro de Monitoramento da Conservação Mundial do Programa da ONU para o Meio Ambiente (UNEP-WCMC) reconheceu o Sítio Histórico e Patrimônio Cultural Kalunga como o primeiro TICCA (Territórios e Áreas Conservados por Comunidades Indígenas e Locais) no Brasil.

Este título só é concedido a territórios tradicionais bem conservados nos quais as comunidades mantêm uma profunda conexão com o lugar onde habitam, praticam processos internos efetivos de gestão e governança da terra e possuem um bom histórico na promoção do bem-estar do povo —criando o que o UNEP-WCMC chama de “Territórios para a Vida”.

Rafaela Nicola, coordenadora do Consórcio TICCA e diretora da Wetlands International no Brasil, descreve o primeiro passo para conquistar o título: “O que é diferente em nosso processo é que as próprias comunidades, durante as reuniões em que discutem as ferramentas que utilizam para o empoderamento e para o planejamento territorial, trabalham a questão de como se tornar um TICCA se encaixaria nas visões de si mesmas.”

O pedido de reconhecimento de uma comunidade é então revisado não por burocratas, mas por líderes de territórios tradicionais já reconhecidos como TICCAs, para avaliarem se o candidato preenche os requisitos.

Oliveira, presidente da AQK, acredita que o reconhecimento TICCA também ajudará a convencer os jovens a permanecerem no quilombo. “Hoje muitos partem para estudar e não voltam porque querem a segurança do direito à terra e mais oportunidades para aumentarem suas rendas.”

No momento, a pequena renda em dinheiro do quilombo é quase que inteiramente proveniente de um único projeto de turismo sustentável, administrado por apenas uma das comunidades. Durante o período de férias na estação seca, a comunidade Engenho II, no município de Cavalcante, recebe turistas em busca das numerosas cachoeiras da região.

A atividade, suspensa durante a pandemia da covid-19, proporcionou uma renda a 300 guias de diferentes comunidades, todos treinados pela AQK, ao mesmo tempo em que promoveu a venda de artesanato comunitário e produtos do Cerrado.

A conclusão do projeto de mapeamento digital do território Kalunga preparou o caminho para o turismo no futuro ao identificar outros 69 atrativos naturais com potencial para serem promovidos após consulta às comunidades.

Outros benefícios trazidos pelo georreferenciamento são o maior conhecimento dos solos da região e sua fertilidade natural, bem como a melhor compreensão da topografia e da disponibilidade de água, resultando num uso mais eficiente da terra. A adoção de tecnologia apropriada trará maiores rendimentos agrícolas sem a degradação dos recursos naturais do território.

Fonte e texto: Mongabay