terça-feira, 4 de maio de 2021

Cavalcante-GO retoma atividades turísticas na próxima segunda-feira, dia 10


Em Cavalcante, município ao norte da Chapada dos Veadeiros, no Nordeste de Goiás, o prefeito Vilmar Souza Costa, o Vilmar Kalunga, assinou novo decreto definindo para o dia 10 de maio, segunda-feira, a retomada das atividades turísticas no município.

A definição ocorreu após pressão do trade turístico que vem enfrentando dificuldades econômicas com as restrições impostas para conter o avanço dos casos de Covid-19. O município, que ainda está em situação de calamidade pelo mapa de risco da Secretaria Estadual de Saúde (SES), elaborou um Plano de Retomada do Turismo.

Pelo plano anunciado nesta segunda-feira (3), a maior parte das atividades poderão funcionar com 65% da capacidade, desde que sejam observados todos os protocolos sanitários necessários ao controle do coronavírus (Sars-CoV-2). É o caso do comércio em geral, das hospedarias e dos restaurantes, embora com ressalvas. A Secretaria de Turismo do município lembra que ainda é preciso maior rigidez no controle das ações de combate ao coronavírus.

O Plano de Retomada do Turismo em Cavalcante prevê que todos os integrantes do trade turístico do município deverão estar formalizados junto à prefeitura e revisar o manual de Boas Práticas Sanitárias. Nos restaurantes, o atendimento com 65% da capacidade, diz respeito somente a ambientes abertos, com distanciamento de dois metros para mesas e cadeiras. Nos espaços fechados será obrigatório o uso de máscara. A venda de bebidas alcoólicas e serviços de delivery será autorizada até às 23 horas.

Guias e condutores só poderão levar cinco pessoas por passeio, o que significa 50% do que é normalmente autorizado. Nos atrativos turísticos naturais, como trilhas para caminhada, mountain bike e canoagem, a capacidade autorizada é somente de 40% e exigido o uso de máscaras. Agências e transportadoras turísticas terão de respeitar a capacidade reduzida de 50%.      

Cadeia produtiva

Cavalcante, de acordo com a Secretaria de Turismo do município, possui a maior área contínua de Cerrado conservado e comunidades tradicionais, como o Sítio Histórico e Patrimônio Cultural Kalunga. Por seus diversos atrativos naturais, como cachoeiras, é bastante procurada para turismo ao ar livre. Até o início da pandemia de Covid-19, cerca de 600 guias/condutores trabalhavam com turismo.

O município, que está a mais de 300 km de Brasília e a mais de 500 km de Goiânia, não possui leitos para tratamento de pacientes graves. Com o avanço de casos de Covid-19, foi necessário suspender as atividades turísticas. O turismo é a maior cadeia produtiva local, envolvendo desde hotéis e restaurantes, até artesãos e agricultura familiar. Hoje, com toda a comunidade quilombola calunga vacinada, Cavalcante atingiu um índice de imunização de 38% (primeira dose) e 30% (segunda dose).

Fonte: O Popular

Nenhum comentário:

Postar um comentário