sábado, 15 de maio de 2021

Operação Cavus: Semad notifica criadores de gado e combate desmatamento no Parque Estadual de Terra Ronca


Equipes da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) estiveram no Parque Estadual de Terra Ronca (PETeR), situado nos municípios de São Domingos e Guarani de Goiás, no nordeste goiano, para fiscalizar a permanência de gado no interior da Unidade de Conservação (UC).

Entre os dias 27 de abril e 09 de maio foram lavrados 17 autos de infração e aplicadas multas que somam valores superiores a R$ 100 mil (R$ 100.300,00).

De acordo com o superintendente de Proteção Ambiental e Desenvolvimento Sustentável da Semad, Robson Disarz, diante das irregularidades, foram cadastrados nove proprietários que permaneciam com os animais no interior da UC. Eles foram notificados para que os danos ambientais ao PETeR fossem cessados o quanto antes.

Ainda de acordo com o superintendente, a permanência desses animais no interior da Unidade de Conservação coloca em risco as áreas preservadas do parque. O PETeR destina-se à preservação da flora, fauna, mananciais e, em particular, as áreas de ocorrência de cavidades naturais subterrâneas e seu entorno, protegendo sítios naturais de relevância ecológica e reconhecida importância turística.

Disarz explica ainda que durante a permanência das equipes de fiscalização no local, além da presença de gado no interior da UC, foram constatadas outras irregularidades. Os fiscais apreenderam sete armas de fogo e uma motosserra irregular que seria utilizada no desmatamento sem a devida licença ambiental. Com um dos pecuaristas foi encontrado ainda um tatu, animal da fauna silvestre protegido de caça predatória.

O parque abriga um dos mais importantes conjuntos espeleológicos da América do Sul, com a ocorrência de cavernas, grutas e dolinas, além da riqueza da fauna e flora exclusivas do ambiente cavernícola, bem como espécies do Cerrado ameaçadas de extinção. Possui belezas cênicas como cascatas, cachoeiras e rios de águas cristalinas, com grande potencial para o desenvolvimento do ecoturismo.

Em meados de abril a secretária Andréa Vulcanis visitou o parque e, na ocasião lançou a campanha “Terra Ronca: no coração do Brasil profundo existe um patrimônio da humanidade”. Seu objetivo é que o complexo de cavernas receba o reconhecimento de Patrimônio Natural Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Nenhum comentário:

Postar um comentário