quarta-feira, 16 de junho de 2021

Força-tarefa para capturar suspeito de matar família em Ceilândia muda base para Girassol, onde mora pai de Lázaro



A força-tarefa montada com 200 policiais para capturar o suspeito de matar uma família em Ceilândia, no DF, mudou a base de comando para Girassol, povoado de Cocalzinho de Goiás, onde mora o pai de Lázaro Barbosa, de 32 anos.

De acordo com a polícia, a mudança da base é para tentar melhorar a comunicação de telefone e internet para o trabalho das equipes.

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, conversou com os militares no momento da mudança e envio de equipes para as matas.

"Nosso alvo é disciplinado. Tem algumas vantagens que vão ser retiradas agora com essa estratégia que os comandantes montaram", ponderou.

Do encontro entre as chefias do comando, saíram para as buscas tropas de cavalaria, batalhões de choque e rural, guarda de cães farejadores, drones, helicópteros e centenas de viaturas. O trabalho envolve ainda as polícias Civil, o Comando de Operações Táticas (COT) da Polícia Federal e Rodoviária Federal.

Perímetro fechado

Ainda na manhã desta quarta-feira, o secretário Rodney Miranda, que também é delegado da Polícia Federal, disse que o suspeito está acuado e cansado devido às constantes fugas.

"Ele está cansado, acuado e fica mais perigoso só, mas também mais suscetível às nossas equipes", pontuou Miranda.

Ainda de acordo com o secretário, Lázaro enfrenta mais dificuldades para se alimentar depois do cerco de perímetro fechado por policiais nas chácaras da região.

“Tudo indica que ele passou a noite no mesmo perímetro de ontem, mas teria se movimentado agora pela manhã. Nossas equipes estão checando isso. Ele está invadindo casa para buscar alimento, igual ontem”, explicou Miranda.

A fuga

Lázaro Barbosa está fugindo de uma força-tarefa de mais de 200 policiais há oito dias pela região goiana que fica no Entorno do Distrito Federal. Leia mais abaixo detalhes sobre a fuga.

A polícia usa cães, drones e helicópteros na busca ao suspeito. Trinta e quatro propriedades rurais em Goiás estão ocupadas pelas forças de segurança para evitar ação do homem.

Em um encontro, na terça-feira (15), entre Lázaro e policiais, houve confronto e dois militares foram atingidos de raspão. Eles foram levados conscientes para hospitais de Goiás.

Os homicídios contra a família do DF foram cometidos na quarta-feira (9). Ele é suspeito de assaltar a fazenda e matar a tiros e a facadas os integrantes da família:

Cláudio Vidal, de 48 anos - pai e empresário;

Gustavo Vidal, de 21 anos - filho do casal;

Carlos Eduardo Vidal, de 15 anos - filho do casal;

Cleonice Marques de Andrade, de 43 anos - a mulher do empresário foi sequestrada e morta. O corpo foi achado no sábado (12), em uma mata próxima à casa da família.

De acordo com a Polícia Militar, ele invadiu chácaras, atirou em três pessoas, das quais duas estão em estado grave, furtou um carro e o abandonou na BR-070.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário