terça-feira, 6 de julho de 2021

Gaeco deflagra Operação Sócio Oculto para desarticular quadrilha de fraude em licitações; mandados estão sendo cumpridos em municípios goianos, entre eles Alto Paraíso de Goiás


O Ministério Público de Goiás (MP-GO), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), deflagrou, na manhã desta terça-feira (6/7), a Operação Sócio Oculto, que tem o objetivo de comprovação da existência e desarticulação de suposta organização criminosa que teria atuado desde 2013 para fraudar licitações e desviar recursos públicos em municípios goianos.

A ação é conjunta com os Gaecos do Distrito Federal e do Estado de São Paulo, que também cumprem mandados, e tem o apoio das Polícias Civil e Militar do Estado de Goiás.

Estão sendo cumpridos 34 mandados de busca e apreensão e 6 de prisão temporária (todos já cumpridos) nos seguintes municípios: Goiânia, Aparecida de Goiânia, Nerópolis, Senador Canedo, Santo Antônio de Goiás, Alto Paraíso de Goiás, Uruaçu, Rubiataba, São Paulo e Brasília.

Os mandados foram expedidos pelo juiz Alessandro Pereira Pacheco, titular da Segunda Vara Estadual de Combate às Organizações Criminosas.

O magistrado também determinou o bloqueio de bens dos investigados, de forma gradativa e proporcional ao suposto envolvimento no esquema criminoso investigado, até o valor de R$ 25 milhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário