sábado, 14 de agosto de 2021

Internação por Covid-19 na faixa dos 50 anos é a menor em 10 meses em Goiás

 

A proporção de pessoas com idade entre 50 e 59 anos internadas por complicações decorrentes da Covid-19 em Goiás caiu no mês de julho. Em junho, eles representavam 28,2% do total de pessoas hospitalizadas e em julho, apenas 18%, menor taxa registrada em 2021 até o momento. A redução coincide com o avanço da imunização do grupo no Estado.

A última vez que a proporção de internados com idade entre 50 e 59 anos ficou tão baixa foi em outubro de 2020, quando alcançou os 17%. Desde então, ela tem variado entre 18,2% e 28,2%. O infectologista Marcelo Daher aponta que essa mudança é a resposta imediata dos efeitos positivos da imunização. “A vacinação ganhou força entre os mais jovens e isso se reflete nesses números”, diz.

Em Goiás, a imunização dessa faixa etária teve início em meados de junho. Goiânia, por exemplo, começou a vacinar pessoas com 59 anos no dia 2 de junho e no dia 18 do mesmo dia teve início a imunização do grupo com idade a partir de 50 anos. Ou seja, em julho, os goianienses que foram vacinados com a Coronavac já possuíam condições para completar o esquema vacinal.

A redução na proporção de internações em determinada faixa etária depois do início da vacinação do grupo é uma tendência que tem sido verificada com o avanço da Covid-19 em Goiás. Em fevereiro, as pessoas com idade entre 60 e 69 anos eram 21,4% dos internados pela doença no Estado. Em junho, com o avanço da aplicação da segunda dose do imunizante no grupo, o número caiu pela metade e alcançou os 10,9%. O mesmo aconteceu com as pessoas com idade entre 70 e 79 anos e com aquelas com mais de 80 anos.

Avanço

A faixa etária de 40 a 49 anos, que começou a ser vacinada em julho, também foi impactada. Em junho eles eram 24,5% das internações e em julho representaram 19,5%. Mesmo assim, as pessoas com idade entre 40 e 59 anos continuam representando uma boa parcela dos internados (37,5%). Já a variação da proporção de internados entre pessoas com até 39 anos foi pequena nos primeiros sete meses deste ano (veja quadro).

Atualmente, pelo menos 16 municípios goianos, como mostrou reportagem do POPULAR nesta sexta-feira (13), já vacinam pessoas com mais de 18 anos. Na capital, já estão sendo vacinadas pessoas com 28 anos ou mais. Aparecida de Goiânia já alcançou os 24 anos e em Anápolis, o público com mais de 25 anos também já está sendo atendido.

Em Goiás, de acordo com o Painel da Covid-19, da Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO), já foram aplicadas 4,8 milhões de doses de vacina contra a Covid-19. Um total de 3,4 milhões de imunizantes foram destinados para a primeira dose (49,14% da população). Outros 1,3 milhão de imunizantes foram usados como segunda dose ou dose única, o que representa 19,81% da população com o esquema vacinal completo.

Proporção entre idosos aumenta

Em julho deste ano ocorreu um aumento na proporção de pessoas com mais de 60 anos internadas devido a complicações causadas pelas Covid-19, na comparação com o mês anterior. Os idosos foram 48% dos hospitalizados em julho, enquanto, em junho, representaram apenas 25,3% do total, menor marca desde o início da pandemia.

De julho de 2020 a janeiro de 2021, as pessoas com mais de 60 anos correspondiam à maioria dos internados pela Covid-19 no Estado. A partir de fevereiro, com o avanço da vacinação, esse cenário mudou. O grupo começou e continua a representar uma proporção cada vez menor dos internados.

Em julho, o maior crescimento ocorreu entre as pessoas com idade de 60 a 69 anos. Depois de uma redução consecutiva na proporção de internados nessa faixa etária ao longo dos seis primeiros meses de 2021, o número voltou a crescer. Ele saiu de 10,9% em junho para 15,7% em julho.

Entretanto, o fato não demonstra que a vacinação contra a Covid-19 é ineficaz. Isso porque os cálculos são feitos apenas com base na proporção de internados de cada faixa etária. Na prática, com a redução da proporção de pessoas com idade entre 40 e 59 anos internados, outras faixas etárias automaticamente sofrem um aumento proporcional. Neste caso, foram os idosos, que são considerados mais vulneráveis à doença.

O infectologista Marcelo Daher aponta que isso pode apontar uma leve queda na proteção do grupo. “Julho foi um mês de férias, em que houve uma circulação muito intensa de pessoas pelo Estado. Isso precisa ser levado em conta”, diz. Além disso, o médico lembra que o intuito dos imunizantes é diminuir casos graves e óbitos da doença. “Não sabemos quantos desses idosos que foram internados ficaram graves ou não”, destaca. Dados da Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO) mostram que apenas 3,2 mil (0,3%) dentre o primeiro um milhão de pessoas com o esquema vacinal completo em Goiás precisaram ser hospitalizados.

Daher levanta ainda uma preocupação sobre a circulação da variante delta em Goiás, que é mais infecciosa. “Ela também pode estar relacionada a esse número, visto que essa população é naturalmente mais frágil à doença. Por isso, enquanto não diminuirmos a circulação do vírus, precisamos nos cuidar.”

Goiás já tem 11 casos da variante delta confirmados, sendo que um deles, em Aparecida de Goiânia, veio a óbito. Entretanto, a SES-GO não considera que ainda exista transmissão comunitária da nova variante no Estado.

Cidades seguem com vacinação

As cidades de Goiânia e Aparecida de Goiânia darão seguimento na vacinação contra a Covid-19 neste fim de semana. Em Goiânia, neste sábado (14), as pessoas com mais de 40 anos que ainda não se vacinaram e gestantes com mais de 18 anos que ainda não tomaram a primeira ou o reforço da proteção, poderão se imunizar sem agendamento. Aquelas com idade superior a 28 anos que já fizeram o agendamento também serão recebidas. O atendimento será feito em mais de 30 unidades de saúde. O drive-thru do Shopping Passeio das Águas não irá funcionar.

A aplicação da segunda dose na capital estará disponível para as pessoas com aprazamento até o dia 14 de agosto na Igreja de Cristo em Células, no Setor Fonte Nova, e na Área I da PUC-GO, no Setor Leste Universitário. Os atendimentos irão ocorrer das 8 às 16 horas.

Em Aparecida de Goiânia foram abertas 5 mil vagas pelo aplicativo Saúde Aparecida para agendamento da vacinação de pessoas com mais de 34 anos no sábado e domingo (15). No sábado funcionarão os drive-thrus da Cidade Administrativa e do Centro de Especialidades, onde não há necessidade de agendamento, das 8 às 17 horas. Também, estarão funcionando, mediante agendamento, a Central de Imunização e outras 18 unidades saúde. No domingo, o mutirão ocorrerá em dez unidades de saúde, também via agendamento. A aplicação da segunda dose na cidade ocorrerá somente no sábado, em sete locais diferentes. Não é necessário agendamento.

Fonte: O Popular

Nenhum comentário:

Postar um comentário