sábado, 11 de setembro de 2021

Em Alto Paraíso de Goiás, Caiado lança Projeto Gênesis, voltado ao desenvolvimento integrado e sustentável do Nordeste goiano



Programa tem investimentos iniciais de R$ 3,9 milhões, oriundos de recursos de compensações ambientais, e já está em andamento. São beneficiados 200 mil habitantes em 20 municípios. Iniciativa da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável visa transformar região por meio do turismo, inovação, conhecimento e preservação.  Projeto valoriza cultura do cerrado e inclui dois parques estaduais: Águas do Paraíso e de Terra Ronca. “Estamos dando aquilo que o Nordeste nunca teve, uma alternativa de sair desta situação de carência que vivia até a chegada de nossa gestão”, destaca governador. “É uma proposta desafiadora, mas que deixa um legado de oportunidades e traz esperança”, diz secretária Andréa Vulcanis

O governador Ronaldo Caiado lançou, nesta sexta-feira (10/09), em Alto Paraíso de Goiás, o “Projeto Gênesis: Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Nordeste Goiano”. O objetivo é transformar a região por meio do turismo, inovação, conhecimento e desenvolvimento sustentável, além de consolidá-la como polo de oportunidades e referência nacional e internacional. A iniciativa da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) já está em desenvolvimento e abrange 20 municípios e 200 mil habitantes. Inicialmente, os planos, projetos e programas estão orçados em R$ 3.907.291,50, recursos de compensações ambientais.

“Estamos dando aquilo que o Nordeste nunca teve, uma alternativa de sair desta situação de carência que vivia até a chegada de nossa gestão”, disse o governador Ronaldo Caiado no lançamento do projeto. Na primeira etapa, serão envolvidos nove municípios. Outros 11 entram na segunda fase. O projeto tem como destaques duas unidades de conservação: Parque Estadual Águas do Paraíso, criado pelo Governo de Goiás em 2020, e Parque Estadual de Terra Ronca.

Na solenidade, Caiado assinou dois termos de cooperação técnica. Um deles entre o Estado de Goiás, por intermédio da Semad, e o município de Alto Paraíso de Goiás, para a gestão compartilhada do Parque Estadual Águas do Paraíso. O local irá receber um conjunto de equipamentos, constituídos por edificações que se destacam na arquitetura, na vanguarda e na aderência à proposta de integração do homem com a natureza e o conhecimento.

Compõem esse conjunto o receptivo do parque, um centro de desenvolvimento sustentável, com inspiração nos redemoinhos e correntes circulares, espaço Homem e Natureza, com 800 m², oferecendo ambiente para contemplação da natureza, Museu das Águas, estruturada por três grandes pilares em ângulo, proporcionando movimento e leveza ao equipamento, Templo à Natureza, em formato de gota, Museu do Amanhã e Domo Geodésico.

O outro termo, firmado entre o Estado e os munícipios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante, Colinas do Sul, Flores de Goiás, Guarani, Nova Roma, São Domingos, São João D’Aliança e Teresina de Goiás, integrantes do “Projeto Nordeste Goiano”, visa  a implementação do plano de desenvolvimento integrado e sustentável  da região, elaborado por meio dos pilares de integração que direcionam propostas de intervenção fundamentais nas seguintes premissas: caminhos do conhecimento e da inovação; energias renováveis, turismo de experiência e imersão; impulsão socioeconômica; valorização da cultura do cerrado; integração regional; territórios sustentáveis; e parques estaduais Águas do Paraíso e Terra Ronca.

Projeto ousado

Durante o pronunciamento, o governador destacou que “vamos atrair investimentos de empresas nacionais e internacionais para construir o maior aporte de turismo que Goiás jamais viu, impulsionando a economia dessa que já foi uma das regiões mais carentes do Estado”.

Segundo Caiado, “eu não tenho medo de investir em Goiás. Sei que essa iniciativa transformará a região num legado de oportunidades”. Ele afirma que está sendo feito “o projeto mais ousado, dentro do BNDES, e que será levado à bolsa de valores com outorga de bilhões de reais de empresários do mundo todo que querem estar à frente de Terra Ronca e de Águas do Paraíso”.  O governador diz que “eles não têm as belezas do Nordeste goiano”.

“Não entro num jogo de perna mole, não entro numa briga mais ou menos, eu entro para levar Goiás à melhor condição de vida, de infraestrutura, logística, oportunidades de emprego e qualificação”, disse Caiado. “Ao entregar a gestão, vocês podem ter a certeza de que não vou decepcionar aqueles que me ajudaram a governar o Estado”, concluiu.

Investimentos

Os planos e projetos do Gênesis foram contratados diretamente pela iniciativa privada, por meio de compensação ambiental. Trata-se de instrumento que impõe aos empreendimentos causadores de significativo impacto ambiental o dever de destinar recursos financeiros para apoiar criação, implantação e manutenção de unidades de conservação de proteção integral no Estado de Goiás e, também, custear medidas destinadas a reparar danos decorrentes de impacto ambiental não mitigável sobre a fauna, conforme previsto no artigo 35 da Lei Estadual n° 14.247/2002.

A gestão dos parques será realizada por meio do modelo de concessão. O secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Ministério do Turismo, Willian França Cordeiro, elogiou a grandeza do programa e a ousadia de Caiado em fazer a concessão para a iniciativa privada. “O governador teve essa sensibilidade de enxergar que o investimento no turismo quem faz é o empresário. Governo ordena, instrui, estabelece regras, abre caminhos”, disse. Ao conhecer o Gênesis, o secretário disse que há possibilidade de o ministério levar ações para a região, como, por exemplo, trilhas de longo curso.

“É uma proposta desafiadora, mas que vem aqui pra deixar um legado de oportunidades, trazer esperança e não só uma promessa, mas entregas efetivas, que são realizadas nesse governo em todas as pastas e em todos os setores”, disse a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis.

Antes de apresentar o projeto, a secretária enalteceu o trabalho intenso do governador Ronaldo Caiado e da presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), primeira-dama Gracinha Caiado, no sentido de levar desenvolvimento à região Nordeste do Estado, com ações e medidas afirmativas para contribuir com melhoria da qualidade de vida da população.

Como explica Andréa Vulcanis, a região Nordeste abriga as maiores áreas preservadas do Cerrado, mas, ao mesmo tempo, é um território com dificuldades sociais e econômicas. O projeto Gênesis vem para trazer desenvolvimento sustentável direcionado ao futuro. À frente da iniciativa, a secretária diz que o projeto nasce da ousadia do governador: “Estamos diante de uma das pessoas mais ousadas e mais legítimas que eu conheço, que é Ronaldo Caiado”.

Um dos parceiros do Governo de Goiás no Gênesis, Luiz Alcoforado, proprietário da Pousada Inácia, considera que este é um momento fundamental que vai projetar o Estado para o futuro. Arão Portugal, country manager da Amarillo, empresa responsável pelo aporte de recursos via compensação ambiental e pela contratação dos consultores do programa, diz que a ação traz qualidade para o ecoturismo, aumentando as opções de lazer, difundindo as boas práticas e a educação ambiental, além de gerar emprego e renda.

O prefeito de Alto Paraíso, Marcus Rinco, comemorou a iniciativa que “vai mudar a característica e melhorar a condição de vida de todos nós aqui da região Nordeste, especialmente da Chapada dos Veadeiros”. Para o prefeito de São Domingos, Cleiton Martins, que falou em nome dos demais gestores da região, chegou a vez do Nordeste goiano, e “Caiado está honrando o que foi falado em seu primeiro discurso como governador”.

Também presente na cerimônia, o deputado estadual Iso Moreira disse que Caiado vai fazer do Nordeste goiano “uma região de esperança, onde as pessoas possam ter qualidade de vida, emprego e renda”.

Premissa

O Projeto Gênesis visa reforçar e se articular aos diversos investimentos e esforços que vêm sendo realizados pelo Governo do Estado desde 2019, como o programa “Goiás em Movimento - Eixo Municípios”; a ampliação do serviço de energia elétrica e água tratada para as comunidades Kalunga; investimentos em Educação, com a distribuição de notebooks, livros didáticos, melhoria das edificações escolares e implantação de laboratórios de robótica; ampliação da rede de policlínicas; além do projeto da cerveja regional, feita a partir da fécula de mandioca e de programas de qualificação para a agricultura familiar, dentre outros.

“Aqui sempre foi chamado de corredor da miséria. Pois é exatamente na gestão do governador Ronaldo Caiado que o corredor da miséria se torna o vale da oportunidade”, disse o presidente do Instituto Espinhaço e idealizador do Programa Gênesis em apoio voluntário ao Governo de Goiás, Luíz Cláudio de Oliveira.

O Gênesis será desenvolvido por meio de diversos eixos, de forma que o processo de transformação e desenvolvimento possa ser acompanhado de engajamento da população local, das lideranças, movimentos e pelos municípios do Nordeste goiano, de forma colaborativa e participativa.

São eles: constituir uma jornada para o conhecimento, inovação e criatividade; utilizar energias limpas e renováveis em todos os processos; desenvolver o turismo de experiência, imersão e aprendizado; impulsionar o desenvolvimento regional a partir da economia verde; fortalecer a identidade e a cultura regional; desenvolver a região de forma integrada; desenvolver o território do bem-estar; estruturar os parques Águas do Paraíso e Terra Ronca; garantir a segurança hídrica regional; e implantar um sistema de resiliência regional frente às mudanças climáticas.

Estiveram presentes na solenidade os secretários de Estado Wellington Matos (Desenvolvimento Social), Ismael Alexandrino (Saúde), César Moura (Retomada), Henrique Ziller (Controladoria Geral) e coronel Luis Carlos de Alencar (Casa Militar); os presidentes Fabrício Amaral (Goiás Turismo), Ricardo Soavinski (Saneago) e Hipólito Prado (Brasil Telecom); os deputados estaduais Bruno Peixoto e Amilton Filho; o vice-prefeito de Alto Paraíso, Fernando da Silva Couto, a primeira-dama municipal, Magda Rinco, e o presidente da Câmara, vereador Eliomar.

Também compareceram os prefeitos e prefeitas Ildete Gomes (Simolândia), Pablo Geovane (Campos Belos), Paulino Vieira (Colinas do Sul), Débora Domingues (São João D’Aliança), Kleverton Mello (Teresina de Goiás) e Janézio da Silva (Guarani de Goiás) e os vice-prefeitos Silval Borges (Cavalcante) e Romeu Júnior (Nova Roma). Ainda, estiveram presentes o arquiteto Luiz Scalize, consultor do programa Gênesis; os presidentes da Associação Veadeiros, Gustavo Previdente, da Associação Comercial e Industrial de Alto Paraíso de Goiás (Aciap), Rodrigo Barreto e do Sindicato Rural de Alto Paraíso, Jeferson Nagel; os comandantes da Polícia Militar de Goiás, capitão Alexandre, e do Corpo de Bombeiros Militar, capitão Rogério; o vice-presidente da Faeg, Armando Rollemberg; e o grupo musical Caçada da Rainha.

Secretaria de Comunicação - Governo de Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário