sábado, 9 de outubro de 2021

Alto Paraíso de Goiás e Airbnb selam acordo para fomentar turismo no pós-pandemia


A Secretaria de Turismo de Alto Paraíso de Goiás e o Airbnb selaram parceria para apoiar a retomada do turismo pós-pandemia na cidade. As articulações entre a plataforma e o município iniciaram-se em maio deste ano e, em agosto, foi assinado o Memorando de Entendimentos.

A cooperação prevê colaboração em áreas como inteligência de mercado, compartilhamento de informações relacionadas ao turismo responsável, melhores práticas e a realização de palestras educativos.

O Airbnb vai compartilhar dados agregados sobre comportamento e tendências de viagens com foco na cidade. Essas informações ajudarão na elaboração de estratégias e no planejamento de ações para o município. O Airbnb também compartilhará com o município boas práticas e inovações desenvolvidas pela plataforma, especialmente as que contribuam para viagens seguras e responsáveis. A ação é de cooperação técnica, sem envolvimento de recursos financeiros.

Para a secretária de turismo da cidade, Luciana Amado, "essa parceria é o início de uma agenda positiva para o nosso município, teremos acesso a dados sobre fluxo turístico nunca antes obtidos, dados estes muitos importantes para o planejamento e ordenamento turístico, além da promoção de um turismo responsável".

"É uma oportunidade de apoiar um perfil de turismo autêntico, feito com responsabilidade e segurança, que valoriza a cultura local e movimenta a economia da cidade, que o Airbnb proporciona", diz Daniela Teixeira, gerente de relações institucionais e governamentais do Airbnb no Brasil.

Historicamente, o impacto econômico gerado pelo Airbnb tem sido expressivo. No Brasil, chegou a R$ 10,5 bilhões em 2019, considerando gastos de hóspedes em diversos segmentos relacionados ao turismo, como comércio e restaurantes locais, não apenas com acomodação. Em 2020, 59% dos anfitriões brasileiros disseram que a renda obtida com a locação dos seus espaços no Airbnb os ajudou a permanecer em casa durante a pandemia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário