sexta-feira, 8 de outubro de 2021

Hospital Estadual de Formosa-GO celebra 100ª cirurgia ortopédica de urgência


O Hospital Estadual de Formosa (HEF) conquista mais uma importante marca em sua recente trajetória. Nesta semana, a unidade de saúde pública do Governo de Goiás no município do Entorno do Distrito Federal realizou a 100ª cirurgia ortopédica de urgência. Os procedimentos começaram a ser realizados – pela primeira vez desde a inauguração do hospital – na segunda quinzena de julho de 2021.

O início das atividades só foi possível após modernização do centro cirúrgico, que agora conta com equipamentos de alta tecnologia. Gerido pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (Imed), o hospital adquiriu o Arco C, também chamado de intensificador de imagem.

Assim como o aparelho de raios X, o Arco C permite fazer a radiografia estática, mas sua utilização predominante é capturar imagens dinâmicas de alta resolução e em tempo real. Com ele, os cirurgiões podem monitorar o progresso da cirurgia de maneira extremamente precisa.

O ortopedista da unidade, Eldher Miranda, considera o número um marco para o município de Formosa. “Estou muito satisfeito com esse resultado. Temos um grupo coeso, que trabalha com muita dedicação para atender as demandas da região e do Estado. Estamos preparados para receber e atender todos os pacientes que precisam de auxílio médico”, afirmou.

O centro cirúrgico, bem como os procedimentos ortopédicos, segue rígidos protocolos para garantir o bem-estar e a integridade dos pacientes durante o período de pandemia, considerando que o hospital permanece com um pronto-socorro dedicado aos pacientes com sintomas ou diagnosticados com a Covid-19.

“A segurança do paciente é a nossa prioridade, portanto mantemos todas as medidas de proteção, tais como uso de máscara, higienização correta das mãos e desinfeção constante dos ambientes, para salvaguardar todos aqueles que precisam de procedimento cirúrgico”, garante Vânia Fernandes, diretora do hospital.

Segundo tempo

É importante ressaltar que os procedimentos realizados na unidade são as chamadas cirurgias de urgência de segundo tempo, ou seja, para pacientes que chegam à emergência com algum tipo de fratura que não coloca sua vida em risco e que não precisa de imediata abordagem – do ponto de vista cirúrgico.

A pessoa passa por estabilização, medicação e, consequentemente, é submetida a antibioticoterapia, para evitar processos infecciosos. Na sequência, os médicos agendam a data para o procedimento. Atualmente, as cirurgias estão sendo realizadas às terças, quartas, quintas e sextas-feiras.

“Esse resultado mostra o potencial do hospital e aumenta a expectativa para os próximos meses. Estamos muito felizes em proporcionar ao município um serviço de qualidade. Temos uma infraestrutura adequada e profissionais capacitados para ajudar um maior número de pessoas”, ressalta Felipe Uchôa Brito, diretor técnico da unidade.

Fonte: SES-GO

Nenhum comentário:

Postar um comentário