quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Municípios do Nordeste Goiano sofrem com apagões constantes

Alvorada do Norte: município do nordeste goiano é alvo de apagões

Municípios do Nordeste de Goiás vêm sofrendo com quedas sistemáticas de energia na região. No domingo (17) e na segunda-feira (18), cidades como Campos Belos, Divinópolis, São Domingos, Posse, São João d’ Aliança, Iaciara, Flores de Goiás e Alvorada do Norte foram duramente afetadas com um apagão que durou várias horas em razão da queda de duas árvores que atingiram a rede de transmissão.

A concessionária Enel promete resolver o problema, que é recorrente, com a entrega, até o início de novembro, da Linha de Distribuição de Alta Tensão (LDAT) Brasília Leste-Itiquira.

Prefeito de Campos Belos, Pablo Geovanni Moreira Batista (PSD) disse que na segunda-feira (18), o prédio da prefeitura precisou ser fechado por volta das 16 horas, por causa da falta de energia. “Algumas escolas que já estão recebendo os alunos também não tiveram condições de dar aulas. A energia só voltou por volta de 19 horas”.

O mesmo problema ocorreu no domingo (17) quando o município enfrentou outro apagão das 15 às 23 horas. “Estou discutindo com minha assessoria jurídica uma forma de propor uma ação de dano coletivo contra a Enel. A sociedade não aguenta mais esperar. Veio a pandemia, o comércio está voltando agora e já enfrenta muitos prejuízos”, diz.

Na semana passada, pressionado, Pablo Geovanni convidou diretores da Enel para discutir o motivo dos persistentes apagões. Participaram do encontro vereadores e representantes classistas do município. “Do final de julho para cá aumentaram muito os episódios. Nossos computadores são muito afetados porque há uma perda de capacidade energética. Apesar dessa reunião, voltamos a enfrentar novas quedas de energia”, reclama o prefeito de Campos Belos. Três diretores da Enel e técnicos da empresa participaram do encontro, quando ouviram reclamações e sugestões como a compra de energia de estados vizinhos.

Durante a reunião, os representantes de Campos Belos foram informados de que a entrega da nova Linha de Distribuição de Alta Tensão (LDAT) Brasília Leste-Itiquira é a grande aposta da Enel para solucionar os problemas do fornecimento de energia para toda a região Nordeste. José Luis Salas, diretor de Infraestrutura e Redes da Enel Goiás, informou que o fato de, atualmente, Campos Belos e outros municípios do Nordeste goiano serem abastecidos somente por uma linha de transmissão não oferece à empresa flexibilidade para não interromper o fornecimento de energia em caso de ocorrências como as do último final de semana.

“Duas árvores caíram em pontos diferentes e atingiram nossa rede. No caso da segunda, um pinheiro, exigiu o trabalho de 45 técnicos, que foram para a área e em menos de cinco horas conseguiram fazer a recuperação. Toda a região Nordeste foi atingida, não apenas Campos Belos. Com a entrega da nova linha, essa parte será solucionada porque teremos duas linhas, uma dando respaldo para a outra.” José Luis explicou que a Enel antecipou a entrega da LDAT, que estava prevista para 2024/2025, com o objetivo de atender a crescente demanda do Nordeste goiano por energia.

José Luis Salas enfatizou que depender apenas de uma linha é definitivamente o maior entrave da empresa. “Em períodos de estiagem, o maior consumo, principalmente na irrigação, é maior do que a capacidade que a linha oferece. Há pequenas usinas hidrelétricas conectadas ao sistema na região, mas na seca não conseguem gerar energia. Nosso plano para resolver o sistema goiano procura três coisas: estabelecer a rede, dar mais flexibilidade e aumentar a capacidade”.

Sobre a compra de energia de outros estados para solucionar o problema de fornecimento ao Nordeste de Goiás, José Luis Salas explicou que essa medida, de nada adiantaria se não há como escoar a energia. “O problema não é a energia, mas a falta de uma linha para escoá-la, por isso estamos construindo essa rede e estamos correndo para entregá-la até o final do mês ou no máximo até o início de novembro”, justificou.

A LDAT

Com 55 quilômetros de extensão, a LDAT Brasília-Itiquira é considerada pela Enel uma de suas maiores obras construídas em território goiano, tendo exigido investimentos superiores a R$ 40 milhões. A nova LDAT deverá, segundo a empresa, desafogar o sistema elétrico do Nordeste do estado, melhorar a qualidade do fornecimento, garantir a estabilidade dos níveis de tensão, aumentar a oferta de energia na região, possibilitando o atendimento a novas cargas, e dar flexibilidade ao sistema.

Com a sua implantação, deverão ser beneficiados 163 mil clientes, de 25 municípios. Ela deverá ser a principal fonte de fornecimento de energia nessas localidades, deixando a atual linha como suplente, para entrar em operação em caso de falhas, como a do final de semana, até que os reparos ocorram.

Fonte e texto: O Popular

Nenhum comentário:

Postar um comentário