sexta-feira, 12 de novembro de 2021

Advogado é indiciado por decapitar cadela e os quatro filhotes dela por disputa de herança com a madrasta, em Formosa-GO


Um advogado de 30 anos foi indiciado por maus-tratos pela Polícia Civil por decapitar uma cadela e os quatro filhotes dela que pertenciam à madrasta por causa de disputa de herança deixada pelo pai que morreu em Formosa, no Entorno do Distrito Federal.

O suspeito não teve o nome divulgado pela polícia. Por isso, o g1 não localizou a defesa para se manifestar. Ele também foi indiciado por furto qualificado, segundo o delegado Paulo Henrique Ferreira Santos, por entrar na fazenda e levar bens da mulher que ele considerou serem do pai.

A reportagem pediu posicionamento, nesta sexta-feira (12), ao presidente da subseção da Ordem dos Advogados de Goiás (OAB) em Formosa para saber o que a entidade vai fazer neste caso e aguarda resposta.

Os crimes aconteceram em março deste ano, mas a investigação foi finalizada na quarta-feira (10). O advogado mora em outro estado e veio a Formosa em algumas ocasiões para tratar da partilha da herança com a madrasta.

Segundo a investigação, ele entrou na fazenda do pai, decapitou os cachorros da madrasta e ainda deixou as cabeças na porta da casa dela.

De acordo com o delegado, o suspeito foi apontado como autor logo após os crimes, mas negava ter decapitado os animais.

“Recentemente, porém, áudios começaram a circular na cidade, nos quais o investigado confirma que matou os animais”, explica Paulo Henrique Santos.

No curso do processo, a mulher e o advogado fizeram um acordo extrajudicial para partilha dos bens, no qual constava a desistência de ações penais, conforme explicou a polícia.

“O crime de maus-tratos e o de furto, porém, não dependem de representação da vítima”, explica Ferreira.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário