sexta-feira, 5 de novembro de 2021

Após prisão de monitor de escola por estupro de criança, polícia procura novas vítimas em Alvorada do Norte-GO


Foi a Polícia Militar quem primeiro divulgou a informação de que o monitor de uma escola teria praticado um estupro em uma criança de 12 anos, em Alvorada do Norte, no nordeste goiano.

Em ato contínuo, a escola o afastou da função. Detalhes a respeito do tempo em que ele ocupou o cargo são tratados de forma delicada, porque serão estratégicos para a polícia investigar novos crimes.

O delegado Caio Menezes disse que a prisão do sujeito dá, à Polícia Civil, a esperança de que novas vítimas se encorajem a denunciá-lo. “Ainda não deu tempo de isso acontecer, mas pode ser que nos procurem nos próximos dias”, diz Caio.

O delegado afirma que o inquérito foi encerrado com quantidade abundante de elementos que atestam a materialidade delitiva e a autoria.

Os mais importantes são a perícia e as testemunhas – entre elas a tia, que foi à casa do homem devolver a sacola de salgadinhos.

Caio Menezes afirma que ainda não foi possível ouvir a criança, porque este depoimento só pode ser tomado na presença de um psicólogo habilitado (não havia um no município no correr do inquérito). Mas, mesmo sem a oitiva da vítima, já há indícios suficientes para encarcerar o sujeito.

Fonte: Mais Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário